Vitória do Flamengo aumenta a crise no São Paulo

Dominado pelo Flamengo no estádio do Maracanã, no Rio, o São Paulo perdeu por 2 a 1 e amargou a sua terceira derrota seguida (duas pelo Campeonato Brasileiro e uma pela Copa do Brasil), neste domingo, 23. O clube permanece em sexto lugar, com 31 pontos – 12 a menos que o líder e rival Corinthians. Antes festejado, o técnico colombiano Juan Carlos Osorio balança no cargo.

O time paulista conseguiu abrir o marcador em um lance isolado – um escanteio em que o goleiro flamenguista falhou -, mas jogou mal e poderia ter sofrido uma goleada, tantas foram as chances de gol desperdiçadas pelo adversário.

Já no Flamengo, o técnico Oswaldo de Oliveira, que substituiu Cristóvão Borges após a derrota para o Vasco pela Copa do Brasil, na última quarta-feira, 19, estreou bem. Subiu para 26 pontos, em 12.º lugar, mais distante da zona de rebaixamento.

O domínio flamenguista foi nítido desde o início: nos primeiros 15 minutos, o time rubro-negro carioca encurralou o tricolor paulista em seu campo de defesa. Mas não teve nenhuma chance clara de gol e desperdiçou todos os ataques. Depois o jogo se equilibrou, embora o Flamengo continuasse melhor.

Aos 35 minutos, a velha máxima futebolística de “quem não faz, toma” se fez presente: o São Paulo abriu o marcador aproveitando uma falha crônica da defesa flamenguista, há muitos jogos ineficaz em bolas aéreas. A primeira finalização do clube paulista rendeu um escanteio, que Carlinhos cobrou fechado. O goleiro flamenguista César não soube sair do gol, a bola passou pela defesa e o zagueiro tricolor Luis Eduardo marcou de cabeça.

Mas o Flamengo não se abalou e continuou pressionando: logo no primeiro lance após o gol, Guerrero arriscou de fora da área, exigindo boa defesa de Renan. E aos 42, o clube carioca empatou, aproveitando uma falha tricolor.

Após uma dividida em que o clube paulista reclamou de falta de Guerrero, Thiago Mendes ficou com a bola e tentou recuar de cabeça para Renan. Mas o passe do volante tricolor foi fraco e a bola sobrou para Ederson, que chutou sem chance para o goleiro tricolor: 1 a 1.

O segundo tempo começou com mais pressão flamenguista: nos três primeiros minutos, Guerrero teve três chances claras de gol. Perdeu as duas primeiras – o goleiro defendeu uma e na outra a bola saiu rente à trave esquerda. Aos 3, em seu primeiro lance no jogo, o lateral-direito Auro, que havia substituído Bruno, recuou mal para Renan. A bola sobrou de novo para Guerrero, que desta vez não desperdiçou: 2 a 1.

Em desvantagem e tentando evitar a terceira derrota seguida, o São Paulo se atirou ao ataque, deixando espaço para o contra-ataque flamenguista. O time tricolor criou algumas chances, mas as melhores oportunidades foram do Flamengo. Aos 34 minutos, Emerson chutou no ângulo e obrigou Renan a fazer uma grande defesa. Cinco minutos depois foi a vez de Everton tentar e exigir nova intervenção do goleiro tricolor.

O São Paulo teve a sua última boa chance aos 44 minutos, quando Carlinhos seguia com a bola dominada rumo à área e foi derrubado por Everton. O próprio meia tricolor cobrou a falta para fora.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 x 1 SÃO PAULO

FLAMENGO – César; Pará, Wallace, Samir e Everton; Márcio Araújo, Canteros, Alan Patrick (Luiz Antonio) e Ederson (Paulinho); Emerson e Guerrero. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
SÃO PAULO – Renan Ribeiro; Bruno (Auro), Lucão (Wesley), Luiz Eduardo e Michel Bastos; Rodrigo Caio, Hudson, Thiago Mendes e Carlinhos; Centurión (Wilder) e Alexandre Pato. Técnico: Juan Carlos Osório.
GOLS – Luiz Eduardo, aos 35, e Ederson, aos 42 minutos do primeiro tempo; Guerrero, aos 3 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS – Wallace, Everton, Alan Patrick e Canteros (Flamengo); Bruno e Thiago Mendes (São Paulo).
ÁRBITRO – Anderson Daronco (RS).
RENDA – R$ 1.163.960,00.
PÚBLICO – 36.991 pagantes (42.954 no total).
LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password