Vítimas de ataques de enxame de abelhas recebem alta

Duas pessoas – de 73 e 40 anos – das cinco que foram atacadas por um enxame de abelhas na tarde de segunda-feira (20), em Guararapes, tiveram alta na manhã desta terça-feira (21), na Santa Casa de Araçatuba. Uma mulher de 71 anos ainda permanece internada no hospital para passar por terapia de antibióticos. Eles foram picados em aproximadamente 80% dos braços, pernas, rostos e cabeças.

Leia também:
Homem fica em estado grave ao ser atacado por abelhas

Conforme a supervisão de enfermagem da Unidade de Urgência do hospital, de imediato foram ministradas medicações para aliviar o impacto da dor – que todos relatavam como insuportáveis – e para conter o vômito, reação de defesa imunológica característica em pacientes que sofrem picadas de abelhas.

BANHO
A equipe de enfermagem retirou ainda os ferrões que estavam nas áreas atingidas. O procedimento foi longo, pois a quantidade de picadas nos pacientes é incontável. Após estabilizados, as vítimas permaneceram em observação clinica. A paciente que permanece internada, ao tomar banho, encontrou dezenas de abelhas mortas ao pentear os cabelos, que foram retiradas.

“Eu não pensava em mim, mas no meu filho, que também foi picado. Pedi para Deus fazer um milagre, enviando uma pessoa para nos socorrer”, contou. Outras duas pessoas que estavam com as vítimas passaram por atendimento médico e foram liberadas no mesmo dia. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o grupo foi atacado em uma estrada rural, ao voltar de uma pescaria, quando perceberam o ataque das abelhas e tentaram se esconder dentro dos carros, não dando tempo.

“Costumamos sair para distrair um pouco no local e estávamos pescando em cima da ponte. Achei que era apenas uma abelha e comecei a bater para ela sair, quando corri para o carro, fechando as portas, mas elas entraram e começaram a atacar. Corri para outro veículo, mas fui seguido pelas abelhas. Senti muitas dores pelo corpo. Foi um sufoco”, disse um idoso de 73 anos.

Ele contou que recebeu a ligação de uma pessoa e pediu ajuda. “Comecei a passar mal e abri um pouco do vidro, fazendo com que as abelhas saíssem. Neste momento, o Corpo de Bombeiros chegou e nos levou ao hospital”, finalizou.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password