Vítima de sequestro e violência recebe alta de hospital


S.A.N., que deu entrada no Pronto Socorro, vítima de agressão, foi transferida ontem para outro serviço de avaliação de neurologia

Teve alta na manhã de ontem a mulher vítima do sequestro que chocou Votuporanga na última sexta-feira. A assessoria de imprensa da Santa Casa de Votuporanga relatou, por meio de nota, que S.A.N., deu entrada no Pronto Socorro, vítima de agressão. Após avaliação médica e alguns exames, a paciente foi transferida ontem, para outro serviço de avaliação de neurologia.
A equipe do Hospital de Base de São José do Rio Preto afirmou ao Diário de Votuporanga que a vítima passou por atendimento naquela unidade, foi medicada, mas que, por volta das 11h30 havia recebido alta.

O crime
Um casal votuporanguense viveu horas de horror nas mãos de três bandidos durante um sequestro, na zona Rural da cidade. O crime teve início por volta das 20h, e foi solucionado somente 12 horas depois, às 8h30, quando a polícia obteve êxito em prender os indivíduos.
Segundo informações da Polícia Militar de Votuporanga, três homens armados com um revólver e facões teriam invadido a propriedade rural, localizada próximo à Vila Carvalho, e rendido o casal, S.A.N, de 50 anos, e L.S., de 41 anos. Os indivíduos exigiam a quantia de R$80 mil, que o casal, a todo tempo, afirmava não ter.
Diante da negativa de entregar o dinheiro, os bandidos então roubaram joias e artigos eletrônicos da casa, prenderam o casal dentro do veículo, uma Parati, cor prata, e seguiram com os mesmos por entre os canaviais.
A vítima relatou que, durante todo o percurso, em intervalos de meia em meia hora, os bandidos paravam o veículo, tiravam o casal de dentro, os deitava no chão e agredia com chutes, pisões e golpes de facão. “Eles nos ameaçam de morte, falavam que iam matar. Andavam em cima dela e batiam bastante no rosto e cabeça”, disse L.S. à reportagem do Diário.
Em certo momento, após muitas agressões, ele teria começado um diálogo com os bandidos, dizendo que teria guardado no banco R$5 mil e que daria aos mesmos em troca da liberdade dele e de sua mulher. Foi então que dois dos homens, junto à vítima, adentraram ao veículo e seguiram para Votuporanga, onde o homem supostamente faria o saque.
Ao adentrar na agência bancária, localizada na Rua Amazonas, um dos bandidos teria ficado no veículo e outro vigiando na porta do banco. A vítima conseguiu fazer contato com uma mulher que também estava no banco e falou para a mesma que ele estava sendo sequestrado e pediu ajuda.
Durante esse período, o caseiro da propriedade também já havia chegado ao local para trabalhar e deparou-se com a casa revirada e deu por falta de seus patrões. Ele avisou a polícia, que deu início ao cerco. Após a denúncia da mulher, policiais que estavam em atividade delegada próximo à agência bancária obtiveram êxito em abordar os indivíduos.
Um deles, que permanecia dentro do veículo, jogou o revólver para fora do mesmo assim que foi abordado, já o outro rapaz tentou fugir, porém, foi abordado dentro de uma igreja, localizada na Rua Tietê.
Para libertar a mulher, três policiais seguiram junto com um dos bandidos para a propriedade, fazendo uso do carro em que os mesmos estavam, assim, não teria perigo do homem em questão perceber a ação e tentar fugir. Ao chegar no local, ele rapidamente foi rendido e preso.
Em buscas à residência de um dos indivíduos, a polícia encontrou as joias que haviam sido furtadas do casal. Na residência a PM encontrou uma adolescente de 17 anos, companheira de um dos envolvidos no sequestro, que também foi detida. Os quatro foram encaminhados à Delegacia de Defesa da Mulher onde a ocorrência foi registrada. Os homens D.H.S.A., E.C. e H.C. foram presos e encaminhados à Guarani D’Oeste. A jovem foi apreendida e aguarda decisão da Justiça.

Por:MAÍRA PETRUZ – Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password