Vítima de latrocínio teve corpo perfurado mais de 30 vezes

A Polícia Civil vai abrir inquérito esta semana para investigar a morte do comerciante Evanildo Luis Pagliuso, 53 anos, assassinado com mais de 30 perfurações de faca na última sexta-feira, dia 13, em Fernandópolis.

O caso está na DIG (Delegacia de Investigações Gerais), que logo após o fato, já teria iniciado as investigações colhendo informações de visinhos e imagens de câmeras de seguranças em algumas regiões da cidade.

O laudo da necropsia ainda não foi concluído, mas esta semana a Polícia Civil começa a colher informações de parentes e amigos mais próximos da vítima, para tentar desvendar os motivos que levou o assassinato de Alemão, como era conhecido na cidade.

Ele estava praticamente pronto para uma viagem ao Paraguai e iria com alguns amigos na caminhonete S10. Um dos amigos achou estranha a demora de Alemão e resolveu ir até o local onde acabou encontrando a rua toma por policiais e curiosos que acompanharam a ação das autoridades.

Vizinhos, além de não perceberem nenhuma ação fora do normal, ainda estão chocados com a barbárie dos bandidos e a forma brutal que a vítima foi assassinada.

Os bandidos pretendiam queimar o corpo, colocando fogo na casa. O quarto da irmã de Alemão ficou praticamente destruído e onde estava a vítima já havia princípios de incêndio que foi controlado com a chegada do Corpo de Bombeiros.

O corpo foi retirado da cama pelos bombeiros e colocado na garagem, local onde a caminhonete foi retirada e mais tarde encontrada queimada na antiga Fazenda dos Ingleses, em uma estrada rural que liga Fernandópolis a Meridiano.

Não há confirmação do valor exato retirado da casa. Informações extra-oficiais apontaram que a quantia ultrapassou R$ 50 mil.

O corpo de Evanildo Luis Pagliuso foi sepultado na tarde do último sábado.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password