Vira-lata Fredy também esbanja estilo

Liso, listrado, estampado, azul, verde, vermelho, com capuz ou sem, isso não importa. Importante é ter estilo e se manter protegido do frio. É assim que o vira-lata Fredy se prepara para enfrentar o inverno de Rio Preto. Com frio intenso ou ameno, seus mais de 40 agasalhos estão garantidos.

O cachorro é o xodó da casa. Há dois anos, enche de alegria os dias da funcionária pública Sílvia Regina Brezeguelo, 43 anos, e do marido Ronaldo Kauan Fontes, 51 anos, Não há limites para os paparicos. Além do guarda-roupa invejável, com agasalhos caros e cheios de estilo, o cão recebe ração de primeira e tem uma série de brinquedos, alguns até embalados, sem uso.

Outra mordomia do “amigo fiel” são as camas. Silvia já perdeu as contas de quantas ele já teve e quais estão na casa. “Já comprei muitas camas diferentes. No começo, ele estragava todas elas, rasgava, mordia. Mas comecei a não trocar mais, daí ele aprendeu a cuidar. Agora, está dormindo em uma já faz um mês e se ele estragar, já tem outra comprada. Não consigo deixar sem”, afirma Sílvia.

Ela recebeu o cachorro das mãos de uma irmã e porque ele sofria muito nas ruas da cidade. “Ela passou por uma rua e viu o cachorro pequeno e com frio, na rua, sozinho. Daí ela ficou com dó e trouxe o Fredy pra eu ver, foi amor à primeira vista. De lá pra cá, ele é a prioridade aqui em casa”, conta Silvia.

O marido que o diga. Ronaldo reclama que a maior parte da atenção dada é para o cão. “A maior parte não, toda a atenção dela é para o cachorro, eu fico em terceiro ou quarto lugar nesse ranking”, brinca o marido.

E Fredy adora todo esse carinho. O cachorro veste os agasalhos com muita facilidade e ainda fica com eles o tempo que for necessário. “É só eu pegar a roupa na mão que ele vem correndo para vestir, parece que entende. Tem uma roupinha que já está até meio curta, que eu uso quando tem jogo do Brasil. Ele tem roupa para todas as ocasiões”, afirma Sílvia.

O “irmão” de Fredy, Max, um pastor alemão que já mora com Sílvia há quatro anos, não tem os mesmos privilégios. “Não é que eu faço diferença entre eles, mas cachorro é igual filho, cada um têm suas características. O Max não gosta de roupa e também é bravo. Ele é nosso segurança”, explica a dona.

Edvaldo Santos
Fredy em um de seus muitos modelitos e, ao lado, com a dona, a funcionária pública Sílvia Regina Brezeguelo

Previsão

Apesar das temperaturas ter ficado baixas no fim de maio, chegando a 7 graus na região, o frio não deve ser tão intenso nos próximos dias, mesmo com a chegada do inverno na semana passada.

Na manhã desta segunda-feira, 23, a temperatura mais baixa registrada em Rio Preto foi 17,8 graus e a previsão é que o clima continue ameno pelas manhãs e a noite. As tardes devem ficar mais quentes, com previsão de até 30 graus. De acordo com os meteorologistas do Inmet, a umidade do ar deve cair nos próximos dias, chegando a níveis abaixo de 30%.

Mimos vão de doce a produto estético

Os luxos caninos não se restringem apenas à roupa. Nos pet shops, há uma infinidade de produtos destinados a animais de estimação. Os cuidados vão desde tratamento dentário, piercings e tatuagens a clareamento dos pelos, modelos de cama e sofá e até sapatos e carrinhos, como os de carregar bebês.

A veterinária Gabriela Rodrigues, de Rio Preto, afirma que isso é conforto para os cães, e a maioria gosta dos tratamentos, mas é preciso conhecer o animal e saber os limites. “Há até sapatinhos para cachorro, mas o animal tem que ser de pequeno porte e usar desde quando é filhote. Cachorros de porte grande e adultos dificilmente se adaptam a esse tipo de acessório”, explica.

A veterinária explica que os animais também sentem frio, e os casacos são úteis no inverno. “Os donos só precisam ter um cuidado maior com os cachorros de pelo longo, uma vez que ao tirar a roupa o pelo tende a ficar cheio de nós. É preciso escovar o animal assim que a roupa é retirada”, orienta.

A linha de perfumaria e beleza também é muito procurada, além das guloseimas apropriadas. Existem no mercado padarias especializadas em produzir bolos e todos os tipos de confeitos para os animais.

Victor Augusto diarioweb.com

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password