Vilar não se apresenta e continua foragido da Justiça

Após uma semana sem ser encontrado pela Polícia nos endereços oferecidos por sua defesa e que constam nos autos do processo que julgou ilegal o Decreto da Expô, de maio de 2009, no qual foi condenado por falsidade ideológica, o ex-prefeito de Fernandópolis, Luiz Vilar, é considerado foragido da Justiça.

Como ainda não se apresentou em algum delegacia após expedição do mandado de prisão provisó- ria pelo juiz da 2ª Vara Crimina de Fernandópolis, Vinícius Castrequini Bufulin, o que ocorreu no último dia 15, Vilar continua sendo procurado pela Polícia. De acordo com apuração da Reportagem de “O Extra.net”, o juiz Vinícius Bufulin, ao expedir o mandado, oficiou tanto a Polícia Militar quanto a Polícia Civil de Fernandópolis para executar a prisão.

O Ministério Público local, através do promotor Daniel Azadinho, requereu a provisória de Vilar fundamentando seu posicionamento no fato de que há apenas um agravo de instrumento junto ao STJ após o Tribunal de Justiça manter a condenação de primeira instância, de mais de 13 anos de detenção. De acordo com o Promotor de Justiça, esse agravo não representaria um efeito suspensivo da pena.

Próximo de completar 69 anos de idade, Luiz Vilar conta com os trabalhos de advogados que buscam reverter sua condenação em Brasília. Até o momento, a única descrição do paradeiro do ex- -prefeito constaria nos meios policiais como “LINS” – Local Incerto e Não Sabido.

João Leonel-O Extra.net

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password