Vigilância Sanitária está em condições precárias

Vereador Meidão apresentou fotos da situação do prédio público e alfinetou a secretária da Saúde: “gosta de contratar porcaria”

O vereador Mehde Meidão Slaiman Kanso está de olho nas condições dos prédios que abrigam os departamentos de saúde do município. Na sessão ordinária de segunda-feira, Meidão criticou a situação da estrutura da Vigilância Sanitária.

Ele apresentou imagens do imóvel, que segundo ele, é alugado por R$2,5 mil/mensais. A estrutura não condiz com o valor da locação. “O piso está afundando. As caixas de medicamento foram estragadas pela chuva de sexta-feira”, apontou. 
O legislador disse ainda que a casa está em péssimas condições, como é de praxe para a Secretaria de Saúde. “Parece que a titular da pasta, Fabiana Parma, gosta de contratar porcaria para unidades de saúde. A água está caindo pelo forro. Há buraco no vaso sanitário”, ressaltou. 
Meidão complementou que a secretária ficou de tomar providências. “Trabalham 40 pessoas em uma casa que não cabe 10. O sujeito, para ir no banheiro, tem que ligar o silenciador, senão, não tem condição de usar o sanitário, tamanha vergonha que é a unidade de Votuporanga”, destacou.
Dossiê
A pedido do jornal A Cidade, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Votuporanga enviou uma nota sobre o pronunciamento do Meidão.
A assessoria confirmou que o prédio que abriga hoje a Vigilância Sanitária é alugado. “Faz um ano que o setor foi para o imóvel, que está adequado para a realização desse trabalho. Devido às chuvas, uma calha entupiu, causando alguns problemas. A Prefeitura já está montando um dossiê para apresentar ao proprietário do imóvel e espera que os reparos sejam feitos. Caso não faça as reformas necessárias, a Secretaria procurará outro local”, respondeu. Andressa Aoki/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password