Victor decide, Atlético-MG bate Newell’s nos pênaltis e faz final inédita

Um gol de Bernard no começo do jogo e outro de seu substituo Guilherme já nos minutos finais mantiveram o Atlético-MG vivo na Copa Libertadores na noite desta quarta-feira contra o Newell’s Old Boys. Na decisão por pênaltis,o goleiro Victor fez novamente história. Depois de fazer 2 a 0 no tempo normal, os comandados de Cuca venceram por 3 a 2 e confirmaram vaga na final da competição continental com mais uma defesa salvadora do goleiro.

 

O resultado foi sofrido porque o Atlético-MG precisou tirar grande desvantagem, depois de levar 2 a 0 na partida de ida, em Rosário. A partida teve longas pausas para atendimento médico e queda de parte da energia, e o anfitrião só marcou no começo e no final da partida. Na decisão, Victor pegou o último pênalti, de Maxi Rodríguez, e garantiu a festa em Belo Horizonte.

 

Nas quartas de final, ele já havia brilhado ao defender penalidade contra o Tijuana, no mesmo Estádio Independência, no final do confronto, evitando um gol que significaria a desclassificação. Pelo Atlético-MG, Jô e Richarlyson erraram, mas pelo Newell’s Milton Casco e Rinaldo Cruzado também foram mal. Na quinta e última cobrança, Victor pulou no canto esquerdo e fez a defesa em chute de Maxi Rodríguez.

 

O Atlético-MG chega à sua primeira decisão de Libertadores na história. Antes, havia alcançado no máximo a fase semifinal em 1978, que foi disputada por três times, e os brasileiros ficaram atrás de River Plate e Boca Juniors. Agora, terá pela frente o Olímpia, que na terça-feira confirmou vaga mesmo ao ser derrotado por 1 a 0 pelo Independiente Santa Fé – isso porque o time paraguaio havia vencido colombiano por 2 a 0 no confronto de ida.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password