Veterinário orienta sobre cuidados com a alimentação dos pets durante o inverno

De acordo com o especialista, não é necessário fornecer quantidade de alimento acima do normal aos animais de estimação em dias de temperaturas mais frias.

As baixas temperaturas demandam cuidados redobrados para manter a qualidade de vida dos pets. Uma das preocupações dos tutores é com a alimentação dos bichinhos durante a estação mais fria do ano. Afinal, os animais de estimação precisam mesmo se alimentar com mais frequência no inverno.

A alimentação é a principal fonte de energia dos pets e eles normalmente sentem mais fome no frio, pois necessitam de mais energia para manter a temperatura corporal estável. No caso do Brasil, por ser um país tropical, o inverno é ameno e aplicar grande quantidade de comida pode causar sobrepeso e quadro de obesidade nos bichinhos.

O médico veterinário Flavio Silva explica ao G1 que normalmente os animais passam a maior parte do tempo dentro de casa e usam roupinhas, aquecendo o corpo. Também ressalta que cães e gatos são animais homeotérmicos, ou seja, conseguem manter as temperaturas em um nível constante, favorecendo o metabolismo mesmo com oscilações térmicas.

“São diferentes de animais de sangue frio, que têm a temperatura do sangue variável de acordo com o meio ambiente, a exemplo dos répteis”, continua.

Por este motivo, não é adequado administrar uma grande quantidade de alimentos para os animais durante o inverno. “Como não há aumento no gasto energético, não tem motivo para repor a energia deles com mais calorias.”

O veterinário recomenda atenção com a hidratação dos bichinhos durante o inverno e ressalta a importância da alimentação saudável para manter a qualidade de vida deles e evitar o sobrepeso.

“Em regiões onde o inverno é mais seco, é recomendável deixar água fresca sempre disponível em lugares de fácil acesso. Um alimento super premium de alta qualidade também é indicado, pois contém aminoácidos, minerais e gorduras de alta qualidade, que ajudam a manter a pele mais saudável e a evitar o ressecamento”, comenta.

Além dos cuidados com alimentação e hidratação, é importante manter os bichinhos dentro de casa nos dias mais frios. O médico veterinário dá dicas para escolher as roupinhas, visando manter o conforto dos pets.

“O tutor deve priorizar roupas que realmente aqueçam e tragam conforto aos pets e evitar que escolhas com base na estética causem desconforto e até mesmo alergias. É preciso prestar atenção se as roupinhas estão no tamanho correto e se não geram algum tipo de alergia. Para isso, vale observar sempre se não há sintomas como espirros, coceiras ou manchas vermelhas no corpo”, finaliza.

FONTE: Informações | g1.globo.com

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password