Vereador reclama da falta de água nos bairros

O vereador Osvaldo Carvalho utilizou a tribuna da sessão da Câmara Municipal, na noite de segunda-feira, para reclamar da falta de água, em alguns bairros da cidade. Para Osvaldo, a razão deste problema é ausência de investimentos por parte do Poder Público.

 

Ele contou que recebe ligações de moradores do bairro Comerciários, cobrando providências da Saev Ambiental. “Eles dizem que não há água todos os dias. Por curiosidade, visitamos a instalação do poço da Zona Norte, que por muitas vezes, tem sido alvo de críticas com relação a equipamentos, problemas na bomba e recalque de água, o que ocasiona falta de água também naquela região”, ressaltou.

 

O vereador relacionou a falta de água com a necessidade de investimentos. Osvaldo frisou que a placa de inauguração do poço profundo da Zona Norte é de 2004. “Naquela data, o superintendente da época, Walter José Trindade, já relatava a sua preocupação com a demanda da população.

 

Na ocasião, ele já dizia que os investimentos estavam acontecendo, mas que era necessária a preocupação do Poder Público porque a partir de 2010, com o crescimento da cidade, os problemas seriam cada vez maiores. Estamos tendo esta situação agora. Ele relatou isso em 2010. No ano de 2012, foram muitas reclamações e em 2013, mais ainda. Nós não tivemos ainda nenhum investimento a partir desta inauguração”, enfatizou.

 

 

Ele lembrou que ainda na gestão do ex-prefeito Dalvo Guedes, um de seus projetos era que o município trouxesse água do rio São José para o consumo. “Se tivesse sido feito, com certeza, o problema de falta de água não existiria, porque execução de poços profundos em muitos bairros não é a solução, por prejudicar o meio ambiente”, finalizou.

 

A resposta da Saev

 

Em entrevista recente na Rádio Cidade, o superintendente da Saev Ambiental, Oscar Guarizo, falou sobre a falta de água em alguns bairros. “Neste começo de ano, tivemos imprevistos como problemas no sistema da Zona Norte, rompimento de adutora e queima de equipamentos por raios que causaram transtornos aos munícipes e exigiram bastante esforço das equipes da autarquia. Além disso, os bairros em regiões mais altas sentem a falta de pressão de água na rede”. O problema na bomba registrado na Zona Norte já foi solucionado, assim como o do rompimento da adutora e a queima pelo raio.

 

De acordo com a nota enviada pela autarquia, a Saev Ambiental tem investido em diversas medidas para solucionar as falhas no abastecimento para as regiões mais altas e em intenso crescimento populacional.

 

No Monte Verde, está acompanhando a instalação do equipamento responsável por aumentar a pressão do fornecimento de água e, assim, resolver as falhas de abastecimento.

 

O aparelho foi comprado e já está no município aguardando para ser instalado na próxima semana quando deve ser concluída a construção do espaço de proteção da bomba.  “Ciente do desenvolvimento contínuo de Votuporanga, a Saev Ambiental já busca recursos a fim de investir na construção de dois novos poços de abastecimento para intensificar o volume de água ofertado à população.

 

O projeto prevê a construção de dois sistemas de tratamento de água por meio de poços profundos de captação, um na região Oeste e outro na região Sudeste com custo estimado em R$ 21 milhões. O recurso está sendo solicitado junto aos governos Estadual e Federal. Atualmente, a cidade conta com três estações de fornecimento de água: na região central, Zona Norte e Zona Sul”, frisou.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password