Vereador Marcelo pede iluminação em alguns pontos de Votuporanga

Para ele, estes pontos não iluminados, que possuem grande fluxo de veículos e pedestres, no período noturno facilitam para a prática de atos ilícitos que coagem moradores de bem.

Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada na última segunda-feira (19), o vereador Marcelo Coienca pediu para que o Poder Executivo conserte a falta de iluminação pública em alguns pontos críticos de Votuporanga. De acordo com o vereador, a falta de iluminação pública nesses locais está trazendo diversos transtornos para os moradores próximos que arcam com a taxa de iluminação pública e não contam com esse serviço.

Para ele, estes pontos não iluminados, que possuem grande fluxo de veículos e pedestres, no período noturno facilitam para a prática de atos ilícitos que coagem moradores de bem.

Em sua justificativa, Marcelo Coienca mencionou que fez um orçamento e que o valor para a solução deste problema é baixo, possibilitando que resolva os diversos transtornos enfrentados diariamente pelos cidadãos votuporanguenses. Alguns dos pontos mencionados por ele são: rua Chukichi Kakuda (última rua do bairro Colinas); rua Vergílio Mastrocola, no bairro Vale do Sol; avenida Nasser Marão; e em algumas ruas do 5° Distrito.

Praça Maria de Jesus Gimenez Hernandes, Parque Residencial do Lago
Durante seu pronunciamento na Tribuna, ele também pediu para que a SAEV Ambiental providencie com urgência a arborização da Praça Maria de Jesus Gimenez Hernandes, no Parque Residencial do Lago, contribuindo com o meio ambiente e com a estética urbanística do local.

Ele disse que vários moradores reclamaram de que a praça recém-inaugurada foi abandonada pelo Poder Executivo. “Eles plantaram árvores frutíferas, mas a Prefeitura roçou todas as mudas. Isso é sinônimo de abandono. Cuidamos de animais, de gente, e agora precisamos cuidar da natureza”, afirmou.

Segundo o vereador, o parquinho das crianças foi feito ao lado da calçada, possibilitando que as mesmas corram o risco de brincarem e/ou atravessarem as ruas. “A praça Maria de Jesus Gimenez Hernandes é gigante, mas fizeram o playground bem ao lado da calçada. O local é totalmente inseguro. Isso é falta de respeito com a população”, concluiu.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password