Vendas de motos tem mais uma crise, por restrições de crédito aos compradores

Da Redação

O mercado de motocicletas no Brasil vive uma nova crise, a segunda em quatro anos. De cada dez solicitações de crédito para a compra de motos, os bancos liberam apenas duas.

Sem financiamento não há vendas e as fábricas estão demitindo funcionários, reduzindo e até parando a produção. Esse é o caso da Kasinski, de Manaus, que deu férias aos empregados e, na volta, concedeu mais um período de 30 dias de licença remunerada.

A Honda também deu férias coletivas e estendeu o período em mais sete dias, na tentativa de diminuir os estoques. Ao todo, as fábricas já demitiram 2.600 funcionários do ano passado para cá.

No primeiro semestre deste ano foram vendidas perto de 750 mil motocicletas, enquanto que a média de 2011, quando houve um recorde no setor, foi de um milhão de motos.

Só os bancos estatais continuam sendo mais generosos na concessão de crédito.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password