Vem aí o Bazar D´Amor em prol à Santa Casa de Fernandópolis

Ação liderada pela Volfer visa arrecadar roupas, calçados, acessórios, objetos que serão vendidos num grande bazar

A Volfer – Associação dos Voluntários da Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis, lançou, nos últimos dias, projeto de ajuda e arrecadação de fundos, para serem aplicados em programas e necessidades da entidade.

Trata-se do BAZAR D´AMOR, que tem por objetivo, arrecadar roupas, calçados, acessórios, objetos que estejam em boa qualidade, que serão vendidos num grande bazar que será realizado no dia 15 de outubro próximo, um sábado, na sede do ClubeTokio, e terá toda renda revertida para a Associação e, por consequência, a Santa Casa de Fernandópolis.

A Associação trabalha de uma forma diferenciada. Constituída, em sua maioria absoluta de mulheres, pertencentes aos mais variados setores de nossa sociedade – professoras aposentadas, empresárias, donas de casa, administradoras, etc. – cuida de, avaliado previamente cada setor da Santa Casa, propiciar a compra e aquisição de bens que sejam de primeira necessidade, tais como, lençóis, aparelhos e utensílios.

A respeitabilidade da Volfer é tanta, que várias entidades e clubes de serviço já aderiram ao projeto BAZAR D´AMOR, e os voluntários já estão percorrendo as ruas e o comércio de nossa cidade, solicitando ajuda com a doação de peças de saldo e estoque de coleções de anos anteriores não vendidos, para serem colocados à vendano outubro próximo.

O foco principal é o comércio, prioritariamente na doação de roupas novas e em estoque, pertencentes a tendências e estações anteriores, não vendidos ainda, que poderão ser adquiridos em valores menores que no comércio em geral. Mas isso não impede que sejam doados outras peças, já que, segundo informações, até chuveiros já foram doados.

O apoio incondicional já foi declarado pela Associação Comercial de Fernandópolis, SINCOMÉRCIO, Lions Club Fernandópolis, Agência Pro Mídia, Diretoria da Santa Casa, Clubes das Acácias das Lojas Maçônicas Benjamim Reis e Fraternidade Fernandopolense, bem como Loja MaçônicaUniversitária Dom Pedro I, Associação dos Amigos de Fernandópolis.

A Associação Comercial de Fernandópolis apoia o evento e foi uma das primeiras entidades a dar seu aval ao Bazar. Seu Presidente Dirceu Miralhaafirma que “trata-se de uma ação inovadora, que merece nossa atenção e ajuda”, disse.

No mesmo sentido, é a analise de Marcos Narita, Presidente do Lions Clube Fernandópolis. “Estamos engajados, tanto na ajuda, como na organização do BAZAR D`AMOR, porque conhecemos o trabalho realizado pela Volfer e porque sabemos que os valores obtidos serão realmente empregados na Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis”, afirmou.

Para a Associação de Amigos de Fernandópolis, “a entidade também apoia a iniciativa, porque é um projeto criado pela sociedade organizada, que merece atenção e ajuda, porque o objetivo é extremamente relevante”.

Não menos importante, é o apoio organizacional dado pelos Clubes das Acácias, formados pelas Esposas dos Maçons das Lojas Benjamim Reis e Fraternidade Fernandopolense, que já saíram às ruas pra pedir doações e estão fazendo a diferença na arrecadação de produtos.

Flávia Pizzolitto e Ivete Lemos, Presidentes dos Clubes das Acácias das Lojas Maçônicas Benjamim Reis e Fraternidade Fernandopolense, já estão visitando o comércio. Flávia Pizzolitto informa que “a receptividade ao projeto é extraordinária e que, até agora, em nenhum lugar teve seu pedido negado”. Ivete Lemos afirma que “o comércio Fernandopolense está ajudando incondicionalmente, cada um dentro de sua capacidade e possibilidade”.

Os Veneráveis Mestres das Lojas Maçônicas Benjamim Reis 41 – Fábio Pizzolitto, Fraternidade Fernandopolense -Luiz Carlos Lemos – e, Peterson Cristófaro – da Universitária Dom Pedro I, também estão unidos no propósito de fazer do BAZAR D´AMOR um sucesso.

“Apoiamos causas legitimas, de caridade e de ajuda ao próximo. A Volfer, com seus projetos, busca dar melhor acolhida, conforto e atendimento, àqueles que precisam de atendimento de nossa Santa Casa. Eis uma grande causa e projeto”, afirma Pizzolitto.

No mesmo sentido, são as palavras de Luiz Carlos Lemos, afirmando que “é uma obrigação dos maçons e das Lojas Maçônicas de Fernandópolis, de ajudarem e darem sustentação a projeto tão importante”.

O jovem Peterson Cristófaro, afirma que “os Irmãos de sua Loja já saíram a campo para conquistarem doações e que os resultados iniciais estão sendo ótimos. Até nossas esposas se solidarizaram e estão fazendo suas doações”, disse.

O mais importante, não importando a doação e o valor, é que a ajuda seja dada, porque realmente é um projeto e ação que merece ser ajudado, devendo ser abraçado por todos os setores da sociedade. A mensagem que deve ficar é que não importa o montante ou quantia de peças a serem doadas, mas que as doações sejam feitas, porque a junção de toda a arrecadação é que demonstrará que o trabalho realizado valeu a pena.

Quando receberem os voluntários, saibam que se trata de um projeto sério, organizado e realizado com a única intensão de ajudar a propiciar conforto e melhores condições a todos que, adoecidos, precisarem do atendimento da Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis. Região Noroeste

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password