Vasco vence o Botafogo com gol de Alecsandro e dorme na liderança

Uma grande jogada de Juninho Pernambucano complementada por Alecsandro garantiu ao Vasco a vitória sobre o Botafogo por 1 a 0 em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Engenhão. O resultado fez o time de São Januário assumir a liderança do Campeonato Brasileiro, com 29 pontos ganhos, enquanto o Botafogo, que não vence há quatro partidas, segue com 17 pontos. na oitava posição.

O jogo foi muito movimentado no primeiro tempo com as duas equipes se alternando nas oportunidades perdidas, mas caiu no segundo tempo. E quando tudo indicava que a partida terminaria empatada, Juninho Pernambucano dividiu com dois jogadores alvinegros e, mesmo caído, rolou para Alecsandro marcar seu oitavo gol na competição. O holandês Seedorf teve uma boa atuação no primeiro tempo mas sentiu cansaço no segundo tempo e acabou saindo de campo.

Alecsandro aponta e agradece Juninho pela assistência em seu oitavo gol no Campeonato Brasileiro

Na próxima rodada, o Vasco enfrentará o Internacional em Porto Alegre. O Botafogo receberá o Figueirense no Engenhão

Jogo – A partida começou com o ataque do Botafogo criando uma grande chance logo aos dois minutos. Elkeson recebeu pela esquerda, se livrou de Dedé que ficou no chão e cruzou para a entrada de Renato que bateu de primeira, mas acabou jogando por cima do travessão. O time dirigido por Oswaldo de Oliveira continuava melhor e, aos quatro minutos, foi a vez de Vítor Júnior mandar uma bomba que passou bem perto da trave direita de Fernando Prass.

O Botafogo tentava jogar com velocidade com Seedorf caindo pela esquerda para acionar Elkeson e Márcio Azevedo que tentavam aproveitar os espaços nas costas do lateral Auremir. Enquanto isso, o Vasco parecia surpreendido com a movimentação do meio campo do Botafogo e encontrava muita dificuldade para se organizar em campo.

Só aos dez minutos é que o time de São Januário deu o primeiro sinal de que estava ligado na partida. Juninho Pernambucano cobrou falta, a zaga botafoguense parou e Alecsandro,livre, cabeceou para grande defesa de Jéfferson. Logo depois, o goleiro alvinegro voltou a brilhar ao espalmar para escanteio um chute forte de Nllton.

Os dois lances assustaram o Botafogo e fizeram o Vasco assumir o controle da partida. Aos 14 minutos, Carlos Alberto recebeu na grande área, driblou Lucas e Márcio Azevedo e chutou forte, mas a bola bateu na trave direita para alívio do goleiro Jéfferson que estava completamente batido.

O Botafogo caiu de produção apesar da boa atuação de Seedorf, que procurava dar objetividade aos seus passes descobrindo um companheiro de time sempre livre de marcação. Aos 23 minutos, o Botafogo errou um passe na intermediária e a bola se ofereceu a Éder Luís que avançou pelo meio e arriscou mas a bola não levou perigo.

Juninho levou o terceiro amarelo e não enfrenta o Inter na próxima rodada; Contra o Botafogo, ele atingiu quatro partidas seguidas

O Vasco continuava mais perigoso e aos 29 minutos, Juninho fez ótimo lançamento para Éder Luís que penetrou pela direita e cruzou para Alecsandro que,pressionado por Fábio Ferreira, cabeceou por cima. Um minuto depois, após rápida troca de passes, a bola foi parar nos pés de Carlos Alberto que rolou para Wendell que penetrava pela área, mas o meia chutou muito mal e desperdiçou a grande oportunidade para marcar.

O ritmo caiu depois dos 35 minutos com os dois times se mostrando mais preocupados com a marcação do que a construção das jogadas. Aos 43 minutos, Márcio Azevedo lançou Elkeson, Dedé falhou, mas Douglas chegou na cobertura e aliviou o perigo no último lance importante da primeira etapa. O Botafogo voltou com o volante Jadson no lugar de Lucas Zen e logo aos dois minutos, Cristovão Borges também foi obrigado a mexer na equipe do Vasco porque Wendell sentiu um problema muscular e foi obrigado a sair de campo, entrando Felipe Bastos em seu lugar. Aos dez minutos, Carlos Alberto tentou driblar Lucas dentro da área e caiu após o choque com o zagueiro alvinegro mas o árbitro não marcou o pênalti pedido pelos jogadores cruzmaltinos.

Seedorf atuou até os 30 do segundo tempo e foi melhor do que no primeiro jogo

O ritmo do segundo tempo era mais lento do que o do primeiro, e a torcida só teve motivos de vibrar aos 11 minutos quando Márcio Azevedo fez boa jogada pela esquerda e bateu cruzado para boa defesa de Fernando Prass que usou os pés para rebater a bola e afastar o perigo. Aos 14 minutos, Felipe Bastos cobrou falta no canto direito mas Jéfferson se esticou e mandou para escanteio.

 

O Botafogo não conseguia mais pressionar o adversário, e Seedorf passou a atuar mais recuado enquanto Elkeson, isolado, quase não participava do jogo. O técnico Cristovão Borges decidiu atender aos apelos da torcida e colocou Felipe em campo no lugar de Carlos Alberto. Só que os torcedores não queriam a saída de Carlos Alberto e chamaram o treinador de “burro”.

Aos 28 minutos, Márcio Azevedo esticou para Elkeson mas o goleiro Fernando Prass chegou antes na bola. Seedorf cansou, foi substituído por Fellype Gabriel e saiu muito aplaudido pela torcida. O Botafogo teve uma boa chance aos 34 minutos, quando Felipe Bastos perdeu a bola para Fellype Gabriel que mandou a bomba por cima do travessão.

Aos 41 minutos, o Vasco marcou o gol que definiu o resultado do clássico. Felipe lançou William Barbio, que cruzou para Juninho no meio da área. O Reizinho caiu ao disputar a bola com dois zagueiros do Botafogo, e mesmo assim, conseguiu fazer o passe para Alecsandro colocar na saída de Jéfferson, para alegria da torcida vascaína. (gazeta esportiva)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password