UPA atende 5.170 pacientes por mês, em média

Andressa Aoki
O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) socorre de 9 a 10 acidentes de trânsito por dia. Segundo balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, de maio de 2011 a outubro de 2012, foram realizados 32.723 atendimentos, uma média de 1818/mês e 61 por dia.
Vânia Cristina Adolfo Carrilho, gerente administrativa do UPA (Unidade de Pronto Atendimento)/Samu, destacou que ainda falta conscientização quanto ao uso correto do serviço. “Algumas pessoas não se conscientizaram de que, ao ligar para o 192 na expectativa de “passar um trote”, ele estará ocupando o tempo da equipe e a linha e com isso, poderá reduzir o tempo de atendimento a uma pessoa que realmente necessita. A principal medida tomada é a orientação, exemplo disso é que como a maior parte dos trotes é feito por crianças. Já realizamos trabalho de uma equipe visitar as escolas públicas e passar orientação às crianças presentes, foram feitos trabalhos nos jornais locais, dentre outros”, destacou.
Ela ressaltou que o Samu foi implantado na região com o intuito de reduzir o número de mortes com a falta de atendimento precoce, o tempo de internação em hospitais e as sequelas decorrentes da demora do socorro. “Equipes de profissionais de saúde, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população, ficará a disposição 24 horas por dia, por meio de ligação gratuita pelo fone 192”, disse.
“É importante salientar que o serviço é o cérebro da distribuição do atendimento no município e região, ele insere o paciente dentro da rede pública de atendimento e que o serviço depende das informações passadas por telefone, portanto, para receber um atendimento rápido é preciso manter a calma e explicar o que está acontecendo e repassar todas informações solicitadas pelos atendentes, diante disso o médico regulador poderá dar um conselho, uma orientação, ou deslocar uma equipe de Suporte Básico ou de Suporte Avançado para atendimento no local, esta liberação será especifica para a necessidade de cada paciente”, complementou.
Vânia ainda fez um balanço da UPA e do Samu. “Estes serviços estão em pleno funcionamento integrando o nível intermediário das urgências no município, contribuindo para o atendimento em rede, recentemente passamos por processo de qualificação e ambas as unidades atingiram nota máxima em avaliação do Ministério da Saúde e isso só vem agregar mais qualidade à saúde do município”, concluiu.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password