Unidades de Saúde participam do Dia de Combate ao Tabagismo

Unidades de Saúde do município participarão hoje, dia 29, de ações voltadas para o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo, através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e a Ordem Demolay Capítulo Asas da Liberdade.

 De acordo com o médico coordenador do programa anti-tabagismo do município, João Paulo Pedroso, os jovens da Ordem passarão em carreata por nove Unidades de Saúde, a partir das 14h30, entregando uma imagem de cigarro que será marcado com o um X por um representante da Unidade e por um representante do Demolay simbolizando que a cada dois segundos morre uma pessoa vítima de tabagismo no planeta. “Este cigarro ficará exposto na Unidade para mostrar que ali tem um programa de anti-tabagismo”, afirmou Pedroso.
O médico também disse que a data marca o início efetivo de atividades anti-tabaco nas Unidades Básicas de Saúde que fará uma força tarefa para que mais pessoas participem dos grupos e atendimentos de combate ao fumo.
 Para finalizar a ação, às 17 horas, será montado um cigarro ‘gigante’ na praça Fernando Costa com os modelos de cigarros recolhidos nas nove unidade. “Desta maneira queremos mobilizar a população para essa doença que mais mata no planeta”, destacou Pedroso.
O dia 29 de agosto foi nomeado como o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo. Trata-se da maior epidemia mundial do século 21 segundo a Organização Mundial da Saúde. Os números falam por si só, a cada 2 minutos morre uma pessoa no planeta devido ao consumo do tabaco. “Se nada fizermos teremos 20 milhões de mortes em 2020. O cigarro mata mais que a aids, o álcool, as mortes devido a traumas decorrentes de acidentes de trânsito e os suicídios todos juntos”, falou Pedroso.
Hoje não existe nenhuma guerra, nenhuma catástrofe natural, que consiga devastar e matar tantas pessoas como o Tabagismo. Em 2008 o Brasil numa reunião de lideranças mundiais, na cidade de Nova York, assinou um documento no qual se comprometia assim como vários países que lá estavam a tentar adotar mecanismos e processos para diminuir o consumo mundial. “Infelizmente ainda somos o maior exportador de tabaco do mundo; somos o terceiro país no ranking de consumo mundial ficando atrás apenas da China e Índia”, afirmou o médico. Dados mostram que 25% das mortes secundárias a Acidentes Vasculares Cerebrais têm relação com o fumo; 45% das mortes relacionadas a Infarto Agudo do Miocárdio, 80% dos óbitos por Neoplasias de Pulmão; 97% dos casos de neoplasia de Laringe estão relacionados com o hábito de fumar.
 O tabagismo pode levar a impotência no homem e diminuir a libido na mulher; causar malformações e retardo de desenvolvimento nos fetos. “Temos ainda um grande desafio que é a situação das pessoas que infelizmente convivem com o fumante. Essas pessoas chamadas de fumantes passivas podem ao longo da vida também desenvolver problemas de saúde relacionados a essa condição”, lembrou Pedroso. O Tabagismo é a maior causa evitável de morte no mundo, seu melhor tratamento ainda é a prevenção, a informação sobre suas conseqüências ao longo da vida. Mais informações sobre o tratamento podem ser consultadas na unidade de saúde mais próxima ou na Secretaria de Saúde pelo telefone (17) 3405-9787.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password