Trio é preso suspeito de jogar explosivo na base da PM em Rio Preto

Suspeitos confessaram tráfico de drogas, mas negaram atentado. Policial que estava de plantão teve o carro danificado pelo explosivo.

Três pessoas foram presas na noite de segunda-feira (26), suspeitas de arremessar uma bomba dentro de uma garrafa de vidro no pátio da base da Polícia Militar, na região norte de São José do Rio Preto (SP), na madrugada de sábado (24). Segundo informações da polícia, a explosão danificou o veículo de um policial que estava de plantão no momento do atentado.

De acordo com a polícia, após a explosão o policial saiu para ver o que tinha acontecido e flagrou um dos suspeitos correndo por uma das ruas do bairro.

A Polícia Militar e o Setor de Inteligência do Núcleo da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) identificaram um rapaz, de 23 anos, que seria integrante de uma facção criminosa que age no Estado, como autor do ataque com o artefato. O policial que teve o carro danificado reconheceu o rapaz.

Segundo informações da polícia, o suspeito tinha envolvimento com o tráfico de drogas e, durante um patrulhamento pelo bairro Solo Sagrado, ele foi localizado e confessou que escondia as drogas em uma rua. Ele disse à polícia que pagava mensalmente para um rapaz de 18 anos embalar e esconder o entorpecente.

Os policiais militares foram até a casa desse rapaz, enquanto os investigadores foram na casa de outro suspeito. Durante buscas pelo imóvel, a PM encontrou porções de cocaína e crack embaladas e prontas para serem comercializadas, além de materiais usados no preparo da droga e dinheiro das vendas. O rapaz não estava na casa.

Na outra casa, os investigadores prenderam o morador, de 19 anos, e o rapaz, de 18, vendendo drogas. Eles apreenderam meio tijolo de maconha pronto para o comércio e uma porção pequena de cocaína. Os dois rapazes confessaram que trabalhavam para o suspeito da explosão e recebiam drogas como pagamento pelos serviços, segundo a polícia.

O trio foi levado à DIG e preso em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Durante o depoimento, os suspeitos confessaram ser traficantes, mas negaram qualquer envolvimento com o ataque à base da Polícia Militar. O rapaz de 23 anos foi reconhecido como o autor da explosão e também será indiciado por dano e utilização de explosivo. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password