Tribunal anula jogo com seis substituições na 3ª divisão de SP e partida será remarcada

Catanduva promoveu uma alteração além do permitido em vitória sobre o Grêmio Prudente, na Série A3 do Paulista; duelo será realizado novamente

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) anulou a partida entre Grêmio Prudente e Catanduva, pela Série A3 do Campeonato Paulista.

A decisão atende a um pedido da equipe prudentina em virtude das seis substituições realizadas pelo Catanduva no decorrer do jogo disputado no estádio Prudentão, em Presidente Prudente.

O julgamento foi realizado nesta quinta-feira, em São Paulo, e determinou ainda que a partida seja remarcada e disputada em nova data a ser definida. Os custos do novo jogo devem ficar sob responsabilidade do Catanduva.

Cabe recurso da decisão em um prazo de 48 horas. A equipe jurídica do Catanduva vai analisar a possibilidade de entrar com o recurso.

Em nota oficial, o Grêmio Prudente informou que o TJD-SP “reconheceu o erro de direito e decidiu pela anulação da partida impugnada, que será remarcada, ainda sem data definida”.

Relembre o caso

Grêmio Prudente e Catanduva se enfrentaram no último dia 28 de janeiro, no estádio Prudentão, pela 2ª rodada da Série A3 do Campeonato Paulista.

A partida ficou marcada por um golaço de letra do experiente atacante Thiago Ribeiro, ex-São Paulo e Cruzeiro, entre outros clubes, na virada do Santo.

No entanto, outro aspecto ganhou ainda mais os holofotes: o fato de a equipe vitoriosa ter promovido seis substituições – uma além do que a regra do futebol permite – durante a partida.

A sexta alteração, inclusive, aconteceu dois minutos antes do gol da vitória e foi registrada em súmula.

– Informo que aos 79 minutos de jogo foi realizada no mesmo ato uma substituição para a equipe Catanduva Futebol Clube, sendo a substituição do número 17, Nathan dos Santos Custódio, no lugar do número 8, Pedro Demarchi, sendo essa a sexta substituição da equipe visitante – relatou o árbitro Vinícius Bettio na súmula.

Aos 34 minutos do segundo tempo, o Catanduva tinha apenas mais uma substituição a fazer, mas o técnico Ivan Canela fez duas alterações simultâneas, sendo a quinta delas a entrada de Thiago Ribeiro, que viria a marcar o gol da vitória dois minutos depois, no estádio Prudentão, em Presidente Prudente.

Apesar de ter sido registrada como a quinta troca, o atacante que fez o gol foi o sexto e último reserva a entrar em campo

A sexta substituição, como informado pelo árbitro na súmula, foi a entrada de Nathan na vaga de Pedro, que entrou segundos antes de Thiago Ribeiro. Ninguém no estádio alertou sobre o erro no momento da gafe.

Desde a pandemia, o número de alterações no futebol subiu de três para cinco, desde que realizadas em, no máximo, três paradas durante a partida.

Além do julgamento que determinou a anulação do jogo, os árbitros da partida também serão julgados e poderão pegar até 120 dias de suspensão, além de poderem ter de pagar multa de até R$ 1 mil.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página