Três mortes por afogamento são registradas na região

Final de semana na região foi marcado pelas mortes de três pessoas que morreram afogadas nas cidades de Guapiaçu, Ouroeste e Tabapuã. Nos três casos, as vítimas resolveram nadar para se refrescar do calor de domingo, dia 31 de janeiro.

Em Ouroeste, a dona de casa Luciene Dutra dos Santos, 42 anos, morreu nas margens do Rio Grande. “Minha mãe tinha sempre este costume e sabia nadar muito bem, mas deve ter se enroscado em alguma coisa e afundado”, disse William Santos, filho da vítima.

O Corpo de Bombeiro encontrou o corpo do segurança Hercolon Dione da Silva, 23 anos, no fundo da represa de Guapuiaçu, usada para captação de água do abastecimento urbano da cidade.

“O que a namorada dele nos disse, em depoimento, foi que Hercolon tinha o costume de nadar todo final de semana na represa. Vamos esperar o laudo do IML (Instituto Médico Legal) ficar pronto para saber se ele teve algum problema de saúde”, afirmou o delegado Marcelo Ferreira.

A terceira morte por afogamento foi registrada na represa municipal de Tabapuã. O jovem Juliano dos Santos, 29 anos, estava nadando com os irmãos, quando repentinamente afundou.

O Corpo de Bombeiros de Rio Preto recomenda a população evitar nadar em rios e represas por causa dos riscos e ausência de salva-vidas profissionais. No no caso das pessoas que preferem arriscar, os bombeiros aconselham o uso de equipamentos de segurança, como colete salva-vidas, que devem ser utilizados mesmo por quem sabe nadar.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password