Polícia registra três flagrantes de embriaguez ao volante

Nenhum dos casos apresentou vítimas ou acidente; dois dos motoristas flagrados foram presos por não ter o dinheiro para quitar a fiança

 

Três casos de flagrante de motoristas embriagados foram registrados no último fim de semana nas ruas e estradas que cortam Votuporanga. Em nenhum dos casos foi registrado vítimas ou acidente, mas em dois deles os motoristas receberam voz de prisão.

 

O primeiro caso aconteceu por volta das 2h na altura do quilômetro 507 da rodovia Euclides da Cunha (SP-320). Os policiais rodoviários flagraram o motorista R.C.M., de 46 anos, que trafegava com o caminhão Mercedes Benz/Axor com placas de Jales, no sentido Votuporanga-Cosmorama, realizando manobras perigosas.

 

Ele então abordaram o motorista e constataram que ele apresenta diversos sinais típicos de embriaguez, como voz pastosa, olhos avermelhados e forte odor etílico. O teste do etilômetro apresentou resultado de 0,55 de álcool por litro de sangue.

 

O motorista alegou aos policiais que havia ingerido bebida alcoólica durante o almoço no Mato Grosso do Sul. O veículo e o reboque foram entregues ao proprietário. O motorista foi autuado por embriaguez ao volante e liberado.

 

 

Nas ruas

Já o segundo aconteceu 7h30 de sábado, na rua Orlando Guerra esquina com a Hermogenes Bruschi, no Distrito Industrial I. Segundo informações do boletim de ocorrência registrado no Plantão Policial Permanente, os policiais militares foram até o local após receberem uma denúncia que um automóvel transitava realizando manobras perigosas.

 

Ao chegarem no lugar indicado, os policiais encontraram o automóvel Fiat/Prêmio com placas de Votuporanga e o motorista, o pedreiro O.P.S., de 45 anos, dormindo debruçado sobre o volante. Ao notar que o policial se aproximava do carro para estabelecer contato, o motorista tentou dar a partida no automóvel, mas o PM conseguiu antes retirar a chave da ignição, determinando logo em seguida que ele descesse do carro.

 

Ao ver O.P.S. fora do carro os policiais logo notaram que ele estava com a voz pastosa, olhos avermelhados, forte odor etílico, fala desconexa e andar cambaleante. Os policiais também descobriram que ele não possui Carteira Nacional de Habilitação, além de ter passagem por tráfico de entorpecentes. Ao ser submetido pelo teste do etilômetro, foi apresentado o resultado de 0,88 miligramas de álcool por litro de sangue.

 

Diante dos fatos ele recebeu voz de prisão, ratificada pelo delegado plantonista Thiago Silva Pereira. A fiança foi arbitrada em R$ 1 mil, mas como o motorista não pagou a quantia estipulada, ele foi encaminhado para a Cadeia de Votuporanga.

 

Vicinal

O outro caso foi registrado às 17h30, também no sábado, no quilômetro 3 da estrada vicinal Osvaldo Bertolin. De acordo com informações do boletim de ocorrência registrado no Plantão Policial Permanente, os policiais militares transitavam pela estrada quando se depararam com o veículo Fiat/Uno com placas de Votuporanga, guiado pelo lavrador J.C.G., de 52 anos.

 

Segundo os policiais, o motorista ao ser abordado informou não possuir a Carteira Nacional de Habilitação e estava com os olhos avermelhados, andar cambaleante e a voz pastosa. O teste do etilômetro deu como resultado de 0,98 miligramas de álcool por litro de sangue.

 

J.C.G. então foi encaminhado para a delegacia, onde o delegado plantonista Ali Hassan Wansa lavrou o auto de prisão em flagrante. Como o indiciado não tinha dinheiro para pagar a quantia de R$ 724, referente a fiança, foi encaminhado para a Cadeia de Votuporanga. Já o veículo foi recolhido ao pátio Mazzon. CRED: André Nonato/O Jornal

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password