Tratores de propriedades da região viram alvos de quadrilhas

As pequenas cidades do interior além de caixas eletrônicos e outros objetos valiosos que viram atração dos ladrões, agora tratores de propriedades rurais estão na mira de quadrilhas especializadas. No fim do mês passado, um desses grupos foi preso em flagrante em Potirendaba depois de ter furtado dois destes veículos.

Nem mesmo os quatro cachorros, cerca elétrica, vários cadeados e alambrado na propriedade rural do aposentado Adelino Francisco da Rocha impediram a ação dos criminosos. A propriedade rural de 80 hectares já foi alvo de bandidos sete vezes, segundo ele.

O aposentado acredita que os próprios sistemas de segurança são o que atraem os ladrões. “Acho que eles vejam tudo bem protegido e eles imaginam que tem alguma coisa de muito valor. Duas vezes levaram meus dois tratores e nas outras entraram na casa e levaram desde carne do freezer até laranja do pomar”, conta.

Mas nem todas às vezes foram os mesmo ladrões que agiram na propriedade de Adelino, pois o que mais atrai as quadrilhas especializadas são tratores. Máquinas fáceis de serem comercializadas, sem quase nenhum tipo de identificação e que tem mercado garantido, segundo a polícia.

Para o delegado de Potirendaba, Adriano Nasser, os ladrões procuram o que é fácil e em propriedades rurais isso se torna ainda mais atrativo aos criminosos. “Geralmente os crimes acontecem à noite, onde já não tem mais funcionários, nem donos dos sítios. Eles chegam, estouram os cadeados das porteiras e levam os tratores com a maior facilidade”, explica.

O delegado fala ainda que esses tratores têm compradores fáceis e nem precisam andar muito com os veículos já que a própria região que é cercada por propriedades rurais acabam comprando essas máquinas. “Tratores mais antigos nem placa de identificação existe. Muitos bandidos trocam essas placas que existe, falsificam nota fiscal e passam pra frente como se fossem os donos”, conta o delegado Adriano.

Só em Potirendaba em 2014 cinco tratores foram furtados. Já em 2015 foram três. No fim de dezembro a polícia prendeu em flagrante uma dessas quadrilhas que atuava na região.

Os quarto integrantes do grupo, entre eles uma mulher de 26 anos, eram todos de Potirendaba. Dois tratores que tinham sido furtados em Macaubal foram encontrados com a quadrilha.

A polícia que já investigava o grupo há meses identificou que ele é suspeito de ter praticado outros dois furtos no dia 5/12 em Nova Aliança e outro no dia 11/12 em Potirendaba. Os tratores furtados eram entregues a um receptador de Uchôa que a polícia também já tem pistas.

Gazeta do Interior

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password