Transplante de pulmão de votuporanguense no HB é bem-sucedido

Terminou por volta das 7h de hoje, dia 25, o primeiro transplante de pulmão da história do Hospital de Base (HB), em Rio Preto. O procedimento foi considerado bem-sucedido pelos médicos. O paciente, Antonio Pelaio, 53 anos, está na UTI, com quadro estável.

 

O procedimento começou por volta do meio-dia do dia 24, quando o Serviço de Procura de Órgãos e Tecidos (Spot) do HB foi informado da existência de um potencial doador de pulmão, uma mulher de 58 anos que morrera vítima de um acidente vascular cerebral (AVC).

 

Por volta das 15h, uma equipe médica foi até o hospital da Unimed de Araçatuba avaliar as condições do novo órgão e avaliar se haveria compatibilidade com o receptor Antonio Pelaio, que àquela altura já estava no HB para exames.

 

O aposentado sofre há oito anos de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), consequência do tabagismo. A DPOC leva à falta de ar crônica e pode levar à morte. Não há cura, a não ser pelo transplante.

 

Pelaio foi o primeiro paciente a ser inscrito na fila de espera pelo órgão, no início do ano. Há mais dois pacientes inscritos e outros 28 em tratamento, vindos de toda a região – dois deles morreram na fila de espera.

 

A cirurgia começou por volta da meia-noite e durou toda a madrugada.
O primeiro transplante de pulmão em Rio Preto ocorreu em 1991 no hospital Beneficência Portuguesa, mas o paciente morreu dias depois devido à rejeição do órgão – o grande risco desse tipo de cirurgia.

 

Em 2012, o HB iniciou o projeto do transplante de pulmão. O cirurgião torácico Henrique Nietmann fez um longo treinamento sobre o procedimento no Canadá, país que é referência mundial no assunto, e em 2014 o hospital começou a convocar possíveis candidatos a receber um novo pulmão.

 

No entanto, a autorização para o procedimento pelo Ministério da Saúde só viria em novembro de 2015, quase um ano após o pedido de credenciamento, depois da visita técnica de uma equipe do ministério.

 

Em seguida, ainda no fim de 2015, a equipe técnica do programa no HB foi a São Paulo passar por treinamento de acesso e manuseio da lista de pacientes.

 

Atualmente há somente quatro centros médicos no País que oferecem o transplante de pulmão, todos em capitais: dois em São Paulo, um em Porto Alegre e um em Fortaleza.

Allan de Abreu – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password