Trem descarrila e mata sete pessoas em Rio Preto

Um trem carregado de milho descarrilou por volta das 16 horas deste domingo, no Jardim Conceição, em Rio Preto, provocando a morte de pelo menos quatro pessoas. Esse número pode aumentar para seis.

 

Segundo informações do capitão Edmilson Santana Branco do Corpo de Bombeiros, a composição tinha nove vagões e um deles atingiu duas residências. Em uma dessas casas acontecia uma festa no momento do acidente.

De acordo com vizinhos e familiares, de 8 a 12 pessoas estavam na casa no momento da colisão. Até as 19h30, quatro mortes tinham sido confirmadas, uma criança, um homem e duas mulheres. Os nomes das vítimas ainda não foram fornecidos pelas autoridades. Mais duas vítimas graves podem aumentar o número de mortos para seis no total, mas isso ainda não é oficial. Outras quatro pessoas, entre elas um bebê, foram encaminhados com ferimentos para o Hospital de Base e para a Santa Casa.

Até as 20 horas deste domingo, o resgate continuava. Uma máquina retirava o milho do local para que um guincho pudesse erguer o vagão. Em meio ao medo e à tristeza pela morte das vítimas, vizinhos e familiares reclamam do descaso das autoridades em relação à passagem de trens no local.

“Eu não durmo. Cada vez que o trem apita eu acordo. O medo de que algo aconteça é constante”, diz o autônomo Paulo Sérgio Maciel. Ele e a esposa moram há um ano na esquina de onde aconteceu o acidente e afirmam que depois da tragédia deste domingo vão se mudar. Irmão de uma das vítimas, José Roberto Dias da Silva estava revoltado. “Eu acho que perdi o meu irmão, a pessoa que eu mais amo nesse mundo.”

A América Latina Logística (ALL), informou por meio de sua assessoria de imprensa que está prestando atendimento às vítimas e às famílias e que representantes da empresa devem chegar ainda neste domingo para acompanhar o caso, que é tratado como uma das maiores tragédias da história da companhia.

O final da tarde de domingo no bairro Jardim Conceição foi de pânico geral e muita comoção. Ambulâncias, bombeiros, gritos e desespero tomavam conta da população. Uma equipe de reportagem registrou as imagens e em breve publicaremos a vídeorreportagem aqui no Diarioweb.

Com mais um descarrilamento trem em Rio Preto, uma história que se repete há anos e volta à tona é sobre a velha questão dos trilhos que cruzam a cidade, até que ponto vale a pena manter vagões carregados com toneladas de carga trafegando ao lado de pessoas? Veja mais sobre o assunto, abaixo, no final desta reportagem. Diarioweb.com

 

Defesa Civil confirma sete mortes em Rio Preto
A Defesa Civil Estadual foi cientificada por meio do Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (13º GB), que no
município de São José do Rio Preto, Região da Coordenadoria Regional de Defesa Civil da Região Administrativa/I-8 – São
José do Rio Preto (REDEC/I-8), por volta das 17h45min deste domingo (24NOV13) ocorreu o descarrilamento de trem de
carga da empresa América Latina Logística (ALL), atingindo quatro casas localizadas entre as Ruas Osvaldo Aranha e
Presidente Roosevelt – Jardim Conceição, deixando várias vítimas. De acordo com informações da Polícia Civil, 09 (nove)
vagões descarrilaram, sendo que alguns deles atingiram as residências, tendo parte da carga (milho) e escombros do trem
soterrado algumas pessoas. O sinistro provocou, até o momento, 07 (sete) óbitos, sendo 01 (uma) criança, 01 (uma)
gestante e 05 (cinco) pessoas adultas. As vítimas, com ferimentos diversos estão sendo socorridas por viaturas do Serviço
Móvel de Urgência (SAMU), do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar ao Pronto Socorro do Jaguaré e Pronto Socorro
Central. De acordo com informações colhidas no local pelo Coordenador Regional de Defesa Civil (REDEC/I-8), há
possibilidade de que ainda existam pessoas soterradas. Em decorrência do sinistro a linha férrea (exclusiva de carga) está
momentaneamente interditada, assim como, o fornecimento de energia elétrica. Encontram-se no local a Companhia
Paulista de Força e Luz (CPFL), o Serviço Móvel de Urgência (SAMU), Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC),
Coordenadoria Regional de Defesa Civil (REDEC), Polícia Militar, Polícia Civil, Instituto de Criminalística (IC) e vários órgãos
de imprensa. Segundo informações da Polícia Civil, será instaqurado inquérito para averiguar a causa do sinistro, que até o
momento, são desconhecidas.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password