Tragédia em Votuporanga: comerciante Portuga é morto durante assalto

Uma tragédia marcou este sábado – feriado nacional, em Votuporanga. O conhecido comerciante José Augusto Pereira, o Portuga –  sócio-proprietário do Mercado Portuga – estabelecimento comercial instalado no final da avenida Francisco Vilar Horta (Canecão) morreu com um tiro na cabeça, após uma tentativa de assalto em sua residência.

O chocante crime aconteceu por volta das 22h15, na residência do comerciante, localizada na rua Paraguai, nº 4536 – San Remo e toda a família da vítima passou momentos de pânico sob a mira de um revólver que estava em poder do assaltante.

Segundo informações colhidas no local pela reportagem do Votunews, um homem ainda não identificado teria invadido a residência do comerciante, anunciado o assalto e, sob a mira de um revólver calibre 38, ameaçou o comerciante, sua esposa, filhos e demais membros da família.

Segundo informações, antes de acertar um tiro na vítima, o assassino disparou outro tiro que acertou a parede da residência. Familiares disseram em depoimento à Polícia que teriam dito ao assaltante para levar o que desejasse, desde que não fizesse mal algum à família. Mas o comerciante teria tentado impedir o assalto e no corredor da residência houve os dois disparos, sendo que um deles atingiu a cabeça do comerciante. O tiro atingiu a cabeça acima da orelha direita. Portuga teve morte instantênea.

Após cometer o crime, o assaltante fugiu do local, pulando o muro da residência vizinha, tomando rumo ignorado. A família de Portuga está traumatizada pela tragédia. Neste momento, toda a Polícia de Votuporanga está empenhada em localizar pistas do criminoso. A delegada de plantão, Karina Tirapelli determinou bloqueios e fiscalização em vários pontos da cidade. Viaturas da Polícia Militar estão nos quatro cantos da cidade em busca do criminoso.

Portuga

José Augusto Pereira, o conhecido Portuga, tinha 56 anos de idade, era bastante conhecido em Votuporanga. Segundo o seu irmão, está completando 36 anos, neste sábado, que a família está no Brasil. Portuga veio para Votuporanga em 1982. Neste momento, a Polícia Científica está no local para periciar a cena do crime. Consta que o criminoso teria deixado no local um par de chinelo no momento em que teria pulado o muro da residência vizinha para empreender fuga.


0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password