Tráfico, estupro e homicídio em alta na região

Os números de vítimas de estupro e homicídios, além dos flagrantes de tráfico tiveram aumento em Rio Preto no acumulado de janeiro a outubro deste ano.

 

Os 18 casos de crimes sexuais registrados mês passado elevou para 143 a quantidade de vítimas, um acréscimo de 32.4% em relação ao mesmo período do ano passado. Ainda que parcial, esse número é o maior desde 2011, se comparado às estatísticas anuais divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública.

Os dados mostram que o ano com menor volume de casos registrados foi 2011, com 140 estupros nos 12 meses. No ano passado os registros se mantiveram quase o mesmo, 139. Somente nos 10 primeiros meses deste ano, 143 pessoas foram estupradas. O número de homicídios também aumentou, no comparativo entre os dez primeiros meses deste ano com o mesmo período de 2012. No ano passado foram 19 ocorrências, contra 27 acumuladas até outubro, aumento de 42,1%.

Todas as modalidades de roubos apresentaram diminuição em Rio Preto, entre 2012 e este ano. Os roubos em geral caíram 22,2% – foram 1.257 de janeiro a outubro do ano passado, contra 977 neste ano. O número de veículos roubados foi de 174, contra 87 no acumulado dos dez primeiros meses – queda de 50%. Também caíram os casos de roubos de carga (um neste ano, enquanto no ano passado foram dois registros). No ano passado, houve um caso de assalto a banco e neste ano não houve registro.

Combate

Para o coronel Azor Lopes da Silva Júnior, comandante do CPI-5, a estatística é reflexo direto da política de combate ao tráfico implantada desde o ano passado. “Temos intensificado o combate ao narcotráfico e, por consequência, reduzido outros crimes diretamente ligados como os roubos e furtos, que geralmente são de pequeno valores e praticados para alimentar o tráfico”.

Em relação aos homicídios, o coronel destaca que os crimes praticados principalmente com armas brancas não tem como ser evitados. “Os crimes com armas como facas, porretes, canivetes, entre outras, o Estado não tem controle. Já a proporção de homicídios com armas de fogo, acredito que estamos conseguindo cumprir a nossa parte com as apreensões.”

O delegado do Deinter-5, Raymundo Cortizzo, diz que os crimes são sazonais. “Não há explicação para o aumento ou diminuição. Os homicídios, na maioria das vezes, não tem como evitar. O que a Polícia Civil trabalha é na elucidação dos crimes. Nosso índice em casos de homicídios é de quase 100%.”

Cresce tráfico na região

As 96 cidades da região tiveram aumento nos casos de tráfico nos 10 meses primeiros meses deste ano. Foram 2.001 flagrantes, contra 1.708 no mesmo período de 2012, um aumento de 17,1%. Já os homicídios aumentaram 12,1%. Enquanto no ano passado ocorreram 82 assassinatos, neste ano foram 10 a mais.

Já os casos de crimes contra o patrimônio caíram. A queda mais significativa foi no número de roubos a veículos, 39%. De janeiro a outubro de 2012, os criminosos levaram 15.158 carros e no ano passado, 16.208. Os roubos em geral caíram 12,8 % e os furtos, 6,4%. Na contramão aparecem os furtos a veículos, que cresceram 1,7%.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password