TJD libera três atletas do CAV e pune mais dois jogadores

A confusão generalizada ocorrida na partida entre Fernandópolis e CAV, no dia 10 de junho, pela primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, segue dando dor de cabeça aos dois clubes.Na noite de ontem (16), o TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) liberou os jogadores Cairo, Gabriel e Uélison (eles estavam suspensos, mas suspendeu mais dois jogadores que estiveram envolvidos na briga e que não haviam sido julgados na primeira oportunidade.

Os atacantes André, do CAV, e Mateus, do Fernandópolis, foram julgados nos artigos 258-B (Invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar) e 257 (Participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida, prova ou equivalente) e levaram gancho de sete partidas.

Portanto, só retornarão caso as equipes avançam à terceira fase.

A briga
A confusão generalizada na partida entre CAV e Fernadópolis aconteceu no final do jogo. O árbitro da partida, Márcio Henrique de Góis citou na súmula que encerrou o jogo após dez jogadores (cinco de cada time) serem expulsos de campo. O árbitro relatou na súmula como tudo aconteceu.”Após a expulsão do jogador nº 02 Sr. Elialde Barbosa Soares, gerou-se um tumulto generalizado, iniciando algumas agressões entre jogadores titulares e os que se encontravam no banco de suplentes, que invadiram o campo. Informo que após a intervenção do Policiamento presente e membros de ambas as diretorias, o tumulto foi controlado e então nós da equipe de arbitragem identificamos os envolvidos e os relatamos em campo específico. Sendo assim, encerrei a partida, por não haver condições de jogo e falta de segurança”, relatou o árbitro na sumula.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password