TJD indicia cinco jogadores da Alvinegra pela confusão

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol emitiu ontem a citação dos clubes e dos atletas que serão julgados por irregularidades na última rodada do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Como esperado, jogadores do Clube Atlético Votuporanguense e do Fernandópolis Futebol Clube que se envolveram na confusão do último domingo foram indiciados.

O julgamento vai ocorrer na próxima segunda-feira (18), com início às 18h e será comandado pelas Comissões Disciplinares da Federação. No total, foram indiciados o goleiro Cairo, o lateral-direito Gabriel, o meia Willian Baiano e os atacantes Uélison e Jairo. Já pelo Fefecê, serão julgados outros cinco jogadores, além do preparador físico Marcelo Casagrande.

O atacante Jairo vai responder por, segundo a súmula do árbitro Márcio Henrique de Góis, ter ingligido o artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (praticar agressão física durante a partida, com risco de suspensão de quatro a doze partidas). Já Gabriel, Cairo e Uélison foram incluídos no artigo 257 (participar de rixa, conflito ou tumulto durante a partida, com risco de suspensão de duas a dez partidas). Já para o capitão Willian Baiano, foram apontadas duas infrações.

Ele também responderá pelo artigo 257 e pelo 258-B (invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar, com suspensão de uma a três partidas), já que o árbitro considerou que ele invadiu o gramado, tendo em vista que no momento da confusão ele estava no banco de reservas, pois fora substituído.

Nos lados do Fefecê, o goleiro Luan, o lateral-direito Elia, o volante Fernando e o goleiro reserva Alex foram indiciados no artigo 254. Já o meia Augusto, assim como Willian Baiano, vai responder pelos artigos 257 e 258-B. Além dos cinco jogadores, o preparador físico Marcelo Casagrande também foi indiciado por ter ofendido o trio de arbitragem.

Nenhum outro jogador que se envolveu na pancadaria, nem o Estádio Municipal Plínio Marin, que segundo denúncias da diretoria do Fefecê não possui segurança para partidas de futebol, foram denunciados. Pela Votuporanguense, um dos diretores, Cabo Valter Pereira, afirmou que a defesa do CAV já está preparada, inclusive com advogado contratado.

TJD

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) é o órgão judicante do futebol do Estado de São Paulo. Presidido pelo Dr. Ronaldo Botelho Piacente é constituído por nove auditores, aos quais cabe a responsabilidade de apreciar os atos decorrentes dos recursos interpostos das decisões das Comissões Disciplinares. No Tribunal de Justiça Desportiva funcionam três Comissões Disciplinares, compostas de cinco auditores cada, e constituídas para os julgamentos das ocorrências disciplinares ocorridas nos campeonatos organizados pela Federação Paulista de Futebol.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password