TJ-SP alerta para golpes aplicados em familiares de detentos 

Estelionatários se identificam como autoridades e cobram valores para pagar falsa fiança ou audiência de custódia. 

O TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), na comarca de Andradina/SP, enviou um comunicado à imprensa nesta quarta-feira (30) alertando sobre golpes que vem sendo aplicados em familiares de detentos.

Segundo o órgão, está se tornando cada vez mais comum o “golpe da falsa fiança” ou o “golpe da audiência de custódia”, aplicado por golpistas profissionais.

De acordo com o TJ, os criminosos descobrem os telefones dos parentes ou cônjuges dos presos, entram em contato e se identificam como autoridades de segurança pública, sendo promotores, juízes, procuradores, delegados de polícia, defensores públicos ou até mesmo advogados.

Em seguida, o golpista cobra R$ 1.200 para ser depositado em conta bancária. Caso haja alguma recusa ou demora para efetuar o pagamento, eles alegam que o preso será transferido ou terá a pena aumentada.

O órgão alerta que nenhuma fiança ou custo judicial são feitos por meio de depósito em conta bancária particular, mas sim por meio de uma guia com código de barras que é obtido pelo site do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mimPerdeu sua senha?

    Lost Password