Tite inicia adeus com empate com o Vasco

No primeiro jogo após anunciar oficialmente a saída do técnico Tite, o Corinthians recebeu o Vasco no Pacaembu, pela 35.ª rodada do Brasileirão, e amargou o seu 16.º empate no torneio.

 

Os dois times fizeram um jogo morno e não conseguiram sair do 0 a 0. Com o resultado, o Corinthians chegou aos 49 pontos e praticamente deu adeus ao sonho de conquistar uma vaga na Libertadores no ano que vem. O Vasco, por sua vez, permaneceu no 18.º lugar, com 38 pontos, e passa a conviver com o real risco de ser rebaixado para a Série B no ano que vem. 
A situação do time carioca ficou ainda pior com a vitória do Fluminense, rival direto na luta contra o descenso, no jogo contra o São Paulo, também nesta tarde de domingo, no Maracanã.

Nos últimos dias, tentando motivar o Vasco, o técnico Adílson Batista exibiu alguns vídeos para seus atletas, a fim de mostrar e corrigir erros nos dois jogos em que ele comandou pelo Vasco, desde a demissão de Dorival Júnior – vitória sobre o Coritiba e a derrota para o Grêmio.

A tática não rendeu muitos resultados e o Vasco foi um time que não soube criar. Tanto é que a primeira finalização do time aconteceu apenas aos 30 minutos do segundo tempo. Após o término da partida, o lateral-direito Fagner reconheceu a dificuldade do time, mas exaltou o empate. “Jogar contra o Corinthians no Pacaembu é complicado. Da mesma forma que contra o Grêmio, nós fizemos uma boa partida. Só que aqui conseguimos levar um ponto para o Rio”, disse.

O JOGO – O jogo começou com o Corinthians um pouco melhor, com mais velocidade e tentando criar oportunidades de gol. Aos seis minutos, Douglas sofreu uma falta próxima da entrada da área vascaína. Ele mesmo bateu buscando o ângulo esquerdo de Alessandro, mas a bola acabou indo para fora.

Um pouco depois, aos nove minutos, Romarinho recebeu um cruzamento após a tabela de Emerson e Edenilson pela direita, mas pegou mal na bola e não conseguiu concluir o lance. Uma das melhores chances no início do jogo foi um cruzamento de Paulo André, que Renato Augusto desviou e a bola passou bem perto do gol vascaíno.

Aos 16 minutos, Alessandro deixou o campo com dores na coxa direita e Igor entrou em seu lugar. Logo após a substituição, o jogo ficou ainda mais morno e concentrado no meio do campo.

O Vasco não conseguiu criar grandes lances e o goleiro Walter praticamente não teve trabalho no primeiro tempo. O time carioca ameaçou chegar ao gol, aos 33 minutos, com Marlone cobrando falta e colocando a bola dentro da área. Mas, após bate-rebate, Abuda acabou cometendo falta no jogador corintiano.

Marlone foi um dos destaques do Vasco no primeiro tempo e, ao deixar o campo no intervalo, falou justamente na ansiedade vascaína para marcar. “Temos de ter mais calma e caprichar mais um pouco nas finalizações. Não podemos ficar ansiosos”, afirmou o jogador, que foi substituído por Thalles, aos 12 minutos da segunda etapa, por uma opção tática de Adilson Batista.

Na volta do segundo tempo, no entanto, a situação foi a mesma. O Vasco só conseguiu fazer uma finalização aos 30 minutos, com Franscimar tentando um chute de fora da área, que o goleiro Walter defendeu com facilidade.

Antes disso, o Corinthians também teve poucos lances de perigo. Aos 10 minutos do segundo tempo, Emerson fez uma boa jogada pela direita e chutou cruzado, mas a bola acabou indo para fora.

Com lances sem perigo para os dois lados, a partida acabou com o placar inalterado e com os dois times insatisfeitos com o resultado. O Corinthians enfrenta agora o Flamengo, no próximo domingo, no Maracanã, enquanto o Vasco – brigando para sair da degola – recebe o campeão cruzeiro, no sábado, também no Maracanã.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 0 X 0 VASCO

CORINTHIANS – Walter; Edenilson, Gil, Paulo André e Alessandro (Igor); Ralf, Guilherme (Rodriguinho), Douglas e Romarinho; Emerson e Renato Augusto (Danilo). Técnico: Tite.

VASCO – Alessandro; Renato Silva, Cris e Luan; Fagner, Abuda, Guiñazu, Wendel (Francismar) e Yotún; Marlone (Thalles) e Edmílson (André). Técnico: Adilson Batista.

ÁRBITRO – Ricardo Marques Ribeiro.

CARTÕES AMARELOS – Douglas, Emerson e Guiñazu.

RENDA – R$ 593.797,50.

PÚBLICO – 19.207 pagantes (20.734 total).

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Fonte: Agência Estado

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password