Tite é reverenciado e se emociona com homenagens em adeus ao Pacaembu

A torcida do Corinthians estava mais preocupada em insultar os visitantes gaúchos do Pacaembu pouco menos de uma hora antes da partida contra o Internacional, que terminou empatada por 0 a 0, na noite deste sábado.

 

Os anúncios das escalações das duas equipes, contudo, transformaram vaias em aplausos. Tudo porque o atacante Jorge Henrique, o lateral direito Alessandro e principalmente o técnico Tite estariam em campo.

 

“Não tenho condição de dimensionar o que está acontecendo aqui. Só quero curtir esse momento de gratidão do torcedor”, comentou Tite antes do jogo, com dificuldades para se concentrar em sua última partida como treinador do Corinthians no Pacaembu.

 

 

Jorge Henrique (dir.) retornou ao Pacaembu como jogador do Internacional e ouviu nome gritado Foto: Ricardo Matsukawa / Terra
Jorge Henrique (dir.) retornou ao Pacaembu como jogador do Internacional e ouviu nome gritado
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

 

Hoje no Inter, Jorge Henrique interrompeu as ofensas aos seus companheiros e arrancou palmas isoladas de corintianos mais saudosistas quando o seu nome foi falado pelo locutor do Pacaembu. O atacante construiu uma história vitoriosa no Corinthians, porém deixou o clube nesta temporada por causa de indisciplina. Durante a partida, o atacante foi substituído e teve seu nome gritado nas arquibancadas do estádio.

 

A vibração foi ainda maior para Alessandro. O capitão corintiano nas conquistas da Copa Libertadores da América e do Mundial de Clubes em 2012 ainda estava no vestiário quando o público ficou de pé para reverenciar a sua escalação. Como encerrará a carreira no final da temporada, ele disputará o seu último jogo no Pacaembu, diante do Inter. “É Alessandro!”, gritaram os torcedores. No intervalo, o lateral foi surpreendido pela família no gramado e por uma placa oferecida pelos dirigentes.

 

 

Alessandro foi festejado com faixa e presença de familiares Foto: Ricardo Matsukawa / Terra
Alessandro foi festejado com faixa e presença de familiares
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

 

Já o gaúcho Tite virou unanimidade nas arquibancadas, com homenagens por todos os lados. No tobogã, onde uma faixa lembrava as mortes dos operários Fábio Luiz Pereira e Ronaldo Oliveira dos Santos, vítimas do acidente na construção da Arena Corinthians, também balançava uma bandeira com apelido do treinador. “Olê, olê, olê, olê! Tite, Tite!”, berrou o público.

 

A cantoria ficou mais intensa quando Tite apareceu no gramado. Muito emocionado, ele gesticulou para a torcida e bateu no peito, com a mão trêmula sobre a sua camisa preta, para agradecer. Minutos depois, já no banco de reservas, foi homenageado também pelos dirigentes, que preferiram dispensá-lo para 2014. Ao receber uma placa, ganhou um abraço coletivo de seus comandados.

 

 

Tite deixa o Pacaembu pela última vez na atual passagem Foto: Ricardo Matsukawa / Terra
Tite deixa o Pacaembu pela última vez na atual passagem
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

 

Ao longo da partida, o treinador tentou manter o foco em levar o time adiante para se despedir do Pacaembu com uma vitória. Com a proximidade de mais um 0 a 0 em sua passagem, a torcida passou a gritar o nome do comandante, que agradeceu timidamente enquanto o juiz não encerrava a partida.

 

Assim que acabou o confronto, contudo, a emoção irrompeu: Tite foi até o tobogã, agradeceu torcedores que gritavam seu nome de todos os setores e se emocionou bastante. Se a despedida não ficou completa com a vitória, ao menos foi especial para o treinador, que, assim como seu provável sucessor, Mano Menezes, saiu do estádio preferido pelos corintianos como o status de ídolo das arquibancadas.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password