Tiro de Guerra forma 50 atiradores

O chefe de instrução desta turma, o sargento Teodoro, relata a importância da prestação do Serviço Militar na vida desses jovens

O Tiro de Guerra de Votuporanga formou anteontem (22), pela manhã, mais uma turma de Combatentes básicos e atiradores, com essa turma de 50 alunos, soma-se 2.600 rapazes conduzidos à sociedade, com regras básicas militares, de civilidade, moral e conduta.

Durante nove meses, que vai de março até novembro, os jovens tem que se apresentar todas as manhãs de segunda à sábado no Batalhão e exercer duas horas de atividades, das 6h às 8h, são aulas de educação física, tiro, moral cívica e outras. Neste tempo de escola, os meninos devem seguir as regras militares sem exceção, uma delas é muito comum, manter os cabelos raspados e barba feita.

O chefe de instrução desta turma, sargento Teodoro, relata a importância da prestação de Serviço Militar na vida desses jovens, eles aprendem regras sobre moral, conduta, disciplina, cumprimento de regras e postura ética perante a sociedade.

O comandante se desliga do tiro com essa turma, os chefes de instrução ficam apenas dois anos em cada batalhão, por isso, Teodoro será transferido para outra unidade, mas vai com a sensação de dever cumprido. “Agradeço muito a forma como fui recebido em Votuporanga e no batalhão. Formei turmas muito especiais, de jovens que, com certeza, vão levar esses ensinamentos para a vida toda. E nesta turma temos que ressaltar nossos destaques que são monitor  Felipe Henrique da Silva (melhor aptidão física), monitor Lucas Faria Sivieri (Destaque do ano de instrução) e João Paulo Margiotti dos Santos (Melhor atirador)”.

Tenente Gilson Domingues Mota, em nome da 18ª Delegacia de Serviço Militar, também agradeceu ao município e órgãos responsáveis, que sempre atenderam suas solicitações. Da Redação A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password