Tigre avança e São Paulo decide a Copa Sul-Americana no Morumbi

Deu tudo certo para o São Paulo. Como Ney Franco e Lucas expressaram que queriam, será o Tigre, da Argentina, o adversário na final da Copa Sul-Americana. Nesta quinta-feira, o time argentino foi completamente dominado, mas achou um gol para empatar com o Millonarios, por 1 a 1, em Bogotá, garantindo uma decisão inédita em torneios continentais. No jogo de ida havia sido 0 a 0.

A classificação do Tigre era tudo que Lucas queria porque o avanço do time argentino garante que o São Paulo vai decidir em casa a Sul-Americana. Assim, o jogo do dia 12 de dezembro, no Morumbi, será o último do meia-atacante com a camisa do São Paulo antes de ele se apresentar ao Paris Saint-Germain, da França. Antes, na quarta que vem, a partida de ida acontece na Argentina.

Isso porque um sorteio prévio da Sul-Americana deu números a cada time. E sempre o mais baixo decide em casa. O São Paulo tem o número 2 e só decidiria fora de casa diante do número 1, exatamente o Millonarios. Mas o Tigre, dono do número 4, foi quem acabou avançando na final, garantindo ao São Paulo o mando de campo. Vale lembrar, porém, que na final da Sul-Americana (assim como da Libertadores), o gol fora não vale mais.

Ney Franco também comemora que o Tigre avançou porque o Millonarios é mais time. A equipe colombiana, que eliminou Palmeiras e Grêmio nas duas fases anteriores, provou isso nesta quinta-feira, quando foi amplamente superior ao Tigre.

Chances de gols não faltaram. Aos 11 minutos de jogo, por exemplo, Albil tentou repor a bola e acertou Cosme. A bola bateu no atacante e não entrou por muito pouco, tirando tinta da trave esquerda. O Tigre só assustou num chute lindo de Botta, que passou rente ao ângulo esquerdo. Mas era o Millonarios o mais perigoso, tanto que Candelo quase marcou de falta.

Na segunda etapa, o Millonarios se lançou ao ataque. Com um minuto, Candelo chutou e Donati tirou em cima da linha. A pressão continuou, mas o Tigre achou um gol aos 20 minutos. Días cobrou falta, Maggiolo desviou de cabeça e Echeverría tocou na frente do goleiro para fazer.

O resultado fazia o Millonarios precisar de dois gols. Por isso o time da casa passou a jogar exclusivamente no campo de ataque. O único gol saiu só aos 45, com Perlaza, num chute de longe. Mas já era tarde para virar a partida.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password