Suspeito de invadir casa e agredir moradores é preso

 

J.J.P., de 50 anos, teria entrado armado com revólver e facas em sítio juntamente com a mulher e demais familiares; vítima levou coronhada na cabeça

 

Um homem foi preso em Votuporanga na madrugada de ontem após ser acusado de invadir com a ajuda de familiares uma casa localizada na estrada municipal Campo Alegre, zona rural da cidade.

 

Na casa do suspeito, os policiais militares encontraram as armas utilizadas durante o crime. Os integrantes da família teriam sido agredidos durante a invasão da residência.

 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no Plantão Policial Permanente, a vítima, o agricultor A.J.A., de 26 anos, ligou para a Polícia Militar informando que pessoas haviam entrado em sua casa e tentado matá-lo. Os policiais foram até o local e encontraram a vítima distante há três quilômetros da casa, com ferimentos na cabeça.

 

A vítima disse aos policiais que estava em casa com sua mulher S.S.S., 22, e o filho do casal de apenas sete meses quando três homens e uma mulher invadiram o local após arrombar a porta dos fundos do imóvel. Eles agrediram o agricultor com coronhadas na cabeça e o ameaçaram de morte. Os invasores portavam um revólver e duas facas, estando uma nas mãos da mulher.

 

Os policiais foram até a casa de A.J.A. e encontraram diversas manchas de sangue no chão da cozinha. Em seguida, eles se dirigiram para a residência do acusado, o gerente de produção J.J.P., 50, também morador de uma propriedade rural na mesma estrada.

 

No sítio os policiais militares encontraram o acusado, sua esposa, e o aposentado G.A.S., que alegaram desconhecer os acontecimentos. Em um dos quartos da casa os policiais localizaram ainda o casal C.S., 31, e E.C.S.S., 31. Em cima de um móvel do quarto foi encontrada uma faca, que de acordo com a vítima, é de propriedade dele e foi utilizada para se defender dos autores da invasão.

 

Os policiais encontraram uma espingarda em um quarto de despejo, e outra faca, também provavelmente usada no crime, cravada em uma árvore próxima a casa dos suspeitos.

 

Todos os suspeitos foram encaminhados para a delegacia, mas apenas J.J.P. foi autuado em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo. O delegado plantonista Antonio Marques do Nascimento arbitrou uma fiança de três salários mínimos ao acusado, mas a quantia não foi paga e ele foi encaminhado para a Cadeia de Votuporanga, onde irá ficar à disposição da Justiça. Os outros acusados irão responder pelo crime em liberdade.

 

O Instituto de Criminalística realizou exame pericial nas armas e na casa da vítima, que foi encaminhada para o Instituto Médico Legal para a realização do corpo de delito. O caso será investigado pelos policiais civis do 1º Distrito Policial. André Nonato/O Jornal

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password