SUPERAÇÃO: Carmem Cristina lança 2.º livro, hoje

“Renascendo da Saudade” dá sequência ao “Sobrevivente da Dor”, escrito pela dermatologista votuporanguense 

“A arte existe para que a verdade não nos destrua”. Foi assim que Friedrich Nietzsche pontuou sabiamente uma das válvulas de escape utilizadas pelo ser humano para descarregar o peso de sua caminhada.
O caso da dermatologista Carmem Cristina Franco retrata exatamente o que é suposto pelo filósofo. A médica lança hoje seu mais novo livro, “Renascendo da Saudade”, que marca a trajetória da mãe que há cinco anos perdeu seu único filho, vítima de afogamento, após ser arrastado pela enxurrada em Bauru. Na época, Rafael Zontini tinha 24 anos, acabara de se formar em Publicidade e Propaganda pela PUC e residia há seis meses em Bauru, onde era sócio-proprietário de uma escola de cursos à distância.
Desde então, ela resolveu expor seus sentimentos a quem possa interessar, seja para auxílio àqueles que passam por situações semelhantes, ou mesmo para os que procuram entender como uma mulher consegue lidar com a inversão do sentido natural da vida.
Essa é a segunda obra escrita pela dermatologista, uma sequência do livro “Sobrevivente da Dor”. Em sua primeira publicação, ela salientou o fato de que sentia a necessidade de escrever com suas próprias palavras, para que aquilo se tornasse mais real. “No começo eu só queria ler e escrever, isso me ajudava, me dava forças. Desde então, eu vi que meu desabafo poderia ajudar também outros pais que perderam seus filhos, ou famílias que estariam sentindo a mesma coisa que eu sentia”.
Se o “Sobrevivente da Dor” fala de como viver com a perda, o “Renascendo da Saudade” mostra como conviver com a falta e, ainda assim, seguir em frente. “Nesse livro eu enfoco a minha dor, mas coloco como convivo, concilio, prossigo e encaro a vida com o que sinto. Mesmo com a saudade e a dor da perda, tenho que seguir em frente”, disse.
Carmem conta que desenvolveu alguns pontos para ajudar a lidar com o que sente. “Acho que a gente tem que ser útil. Amar, apesar da dor, fazer caridade. A caridade em si pode ser até mesmo por palavras, pensamentos e ações. É um jeito de suprir a presença física”.
Quanto ao seu filho Rafael, ela afirma que hoje se sente melhor, apesar de ter dias em que a saudade aperta. “Por isso escrevo, para que as pessoas que passam por perdas não se entreguem. Eu não quero isso. Escrevendo eu consigo me ajudar e ajudar os outros”.

Próxima obra 
E engana-se quem pensa que a médica irá parar por aí. Carmem Cristina já deu início ao seu terceiro livro, no qual ela abordará sobre como devemos dar valor às coisas mais simples. “Ver beleza, mesmo que os olhos estejam tristes”, contou.

Evento
O lançamento de “Renascendo da Saudade” será realizado hoje, às 20h, na sede da Loja Maçônica União Universal 50, localizada na Rua General Osório, 3150. Tanto a primeira, quanto a segunda edição serão comercializadas no local. Maíra Petruz/Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password