Sumiço de empresário da região vira piada no Facebook

O gerente de uma pousada de Foz do Iguaçu (PR) ajudou a Polícia Civil de Rio Preto a pôr fim ontem ao mistério do desaparecimento do empresário Demival Vasques Filho, 30 anos, o Demi. Segundo a polícia apurou, durante o período em que o seu paradeiro era desconhecido, o empresário, que não é visto na cidade desde sábado, ficou hospedado em Foz do Iguaçu, fez compras no Paraguai, e passeou na Argentina.Trabalhavam no caso desde segunda-feira policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Preto, de São Paulo, de Foz de Iguaçu, e até a Polícia Federal. Segundo o delegado responsável pelas investigações, José Augusto Fernandes. da DIG, o caso está resolvido, só falta o empresário aparecer. “Acreditamos que ele esteja bem, e voltando para Rio Preto. Para a polícia, não houve crime, não houve roubo, sequestro, nem latrocínio. Agora, queremos saber o motivo da saída dele da cidade. Pode ser que ele tenha de explicar isso para a polícia.”Demi deixou a pousada em Foz do Iguaçu na tarde de terça-feira, e, até o início da noite de ontem, a polícia não tinha mais informações sobre seu destino. Ele não dá notícias à família desde a 1h40 do sábado, mas foi visto pela última vez às 11h do mesmo dia, por uma conhecida, no bairro Boa Vista.A família dele registrou boletim de ocorrência às 12h35 do domingo, mesmo dia em que o rapaz dava entrada na pousada em Foz do Iguaçu. O caso ganhou repercussão nacional depois que sua irmã, a professora Débora Vasques, 34, começou, ainda na tarde do sábado, a uma campanha na rede social Facebook divulgando o desaparecimento.Após a confirmação de que Demi como é conhecido, passeava e fazia compras no Paraguai sem avisar a família, as correntes via redes sociais que ajudaram a encontra-lo transformaram o assunto em piada.

A matéria é dessa semana do Jornal Diário da Região.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password