STJ manda soltar reitor da Universidade Brasil

José Fernando Pinto da Costa estava preso desde quando a operação Vagatomia foi deflagrada pela Polícia Federal, no dia 3 de agosto.

O STJ concedeu nesta quinta-feira (26) habeas corpus para o reitor da Universidade Brasil, José Fernando Pinto da Costa, preso durante a “Operação Vagatomia”, que investiga fraudes no Fies e venda de vagas no curso de medicina da universidade em Fernandópolis/SP.

A defesa de José Fernando já tinha pedido um habeas corpus, mas o pedido tinha sido negado no dia 18 de setembro. Um novo pedido foi feito e o ministro Sebastião Reis decidiu pela liberação do reitor. Porém, segundo a decisão, o reitor está proibido de entrar em contato com funcionários da Universidade ou alunos.

A imprensa tentou entrar em contato com os advogados de defesa do reitor, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

O empresário e reitor da universidade, de 63 anos, foi preso na época junto ao filho dele, Stephano Bruno, que também já está solto.

Nesta quarta-feira, a Justiça já tinha convertido em domiciliar a prisão de uma médica, de 43 anos, suspeita de tentar atrapalhar as investigações da Polícia Federal.

A operação é responsável por revelar a existência de uma organização criminosa suspeita de vender vagas e cometer fraudes no Fies, Prouni e Revalida para estudantes de medicina ingressarem na Universidade Brasil.

FONTE: Informações | G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password