SSP ainda não decidiu se região contará com novos delegados

A Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo não confirmou o destacamento de delegados e auxiliares de necropsia para Fernandópolis ou outras Delegacias Seccionais da região, mesmo com mais de 1.078 profissionais da Polícia Civil e Técnico-Científica sendo nomeados pelo governo estadual.

No início desta semana, “foram nomeados delegados, escrivães, investigadores, peritos, auxiliares de necropsia, fotógrafos, desenhistas, atendentes de necrotério e médicos legistas que reforçarão os quadros de efetivo de todo o Estado de São Paulo”, informou a SSP-SP. O governador Geraldo Alckmin nomeou 790 aprovados em concurso público para três carreiras da Polícia Civil e 288 para as seis carreiras da Polícia Técnico-Científica. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (08).

Para a Polícia Civil, foram nomeados 50 novos delegados, 346 investigadores e 394 escrivães. Para a Polícia Técnico-Cientifica, foram chamados 112 futuros peritos criminais, 73 auxiliares de necropsia, 30 fotógrafos técnico-periciais, 15 desenhistas periciais, 23 atendentes de necrotério e 35 médicos legistas. A próxima etapa será a posse dos nomeados, que deve acontecer dentro de 15 dias. Em seguida, os futuros policiais iniciarão o curso de formação na Academia de Polícia Civil Dr. Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol). A Reportagem de “O Extra.net” apurou que, além do prazo de 3 meses – entre o curso de formação e período de estágio probatório -, a SSP ainda não realizou um levantamento “logístico” para determinar quais regiões contarão com os novos profissionais recém nomeados, que serão designados para delegacias e departamentos de todo o Estado, no caso Polícia Civil.

Quanto à Polícia Científica, os profissionais serão designados para o Instituto Médico Legal (IML) e para o Instituto de Criminalística (IC), de acordo com a classificação final no curso da Academia e a necessidade de cada região do Estado.

PRÓXIMO A UM COLAPSO

Matéria publicada no último dia 6 de fevereiro neste jornal diário, edição nº 2.732, cujo tí- tulo é “Lideranças alertam: faltam delegados de Polícia na região”, expôs o cenário caótico que empurra a região para um colapso na Segurança Pública. Das 12 cidades na área de cobertura da Delegacia Seccional de Fernandópolis – incluindo o município sede – sete não contam com um delegado titular: Indiaporã, Mira Estrela, Pedranópolis, Populina, Turmalina, São João das Duas Pontes e Ouroeste.

Há delegados titulares, no exercício da função, em Fernandó- polis, Estrela d’Oeste, Guarani d’Oeste (Delegacia e Cadeia), Macedônia e Meridiano. Para os municípios sem esses profissionais, são designados delegados de Polícia que acumulam essa atribuição.

Mas, de acordo com os prazos estipulados pela SSP-SP, até junho novidades poderão ser confirmadas. Ou não.

João Leonel-O Extra.net

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password