Sofrido! Verdão empata em casa e conta com Santos para ficar na Série A

Ficou, mas sofreu. O Palmeiras não fez o que precisava e apenas empatou em 1 a 1 com o Atlético Paranaense, na tarde deste domingo, no Allianz Parque. O torcedor do Verdão teve que esperar mais dois minutos para comemorar, e muito, a derrota do Vitória para o Santos, pois foi este resultado que garantiu a permanência do Alviverde na Série A. O gol do santista Thiago Ribeiro, aos 49 minutos do segundo tempo, no Barradão, foi festejado como um tento alviverde.

Henrique, artilheiro do time no Brasileiro com 16 gols, foi o autor do primeiro tento alviverde em sua nova casa. De pênalti, o camisa 19 empatou a partida, que teve o placar aberto por Ricardo Silva.

Toda a festa que a torcida do Palmeiras fazia antes do jogo acabou aos 9 minutos da primeira etapa. Após assustar com João Pedro e Lúcio, o Verdão deixou o Atlético crescer na partida e, depois de quase levar o gol com defesa milagrosa de Gabriel Dias em cima da linha, viu Ricardo Silva subir mais que Lucio e mandar de cabeça para o fundo do gol.

A derrota ainda não levava o time para a zona de rebaixamento… Ainda, pois no minuto seguinte o Bahia abriu o placar contra o Coritiba. O Z4 era realidade pelos lados do Allianz Parque.

Foi então que Gabriel Dias bateu de fora da área e a bola explodiu na mão de Dráusio. A penalidade foi marcada pelo árbitro do fundo e convertida sem dificuldades por Henrique. Empate para ficar na primeira divisão.

No Palmeiras, assim como foi em grande parte da temporada, Prass era o herói. A defesa, esburacada e nervosa, dava muito espaço para o Furacão. O único que pensava e tinha técnica para decidir na frente era Valdivia, mas, visivelmente contundido, fez o que estava no seu limite.

SEGUNDO TEMPO DE MUITA TENSÃO

Mesmo contundido, Valdivia permaneceu em campo. Não saiu de mais uma decisão no Palmeiras por conta de lesão e nem sua permanência fez o Verdão melhorar. Os espaços continuraram e o Furacão chegava sempre que queria. Nathan, que saiu contundido, Gabriel Dias e Lúcio estava nulos na marcação.

A partir dos 20 minutos da segunda etapa, a emoção tomou conta da técnica – que já era pouca – e foi dona do jogo no Allianz Parque. Aos trancos, o Verdão chegava e até assustou Weverton, porém o vão deixado na defesa tornava qualquer lance de contra-ataque algo perigoso.

O Vitória rondava o gol do Santos e uma bola na rede do time baiano empurrava o Palmeiras para a Segundona. Os olhos e pensamentos estavam divididos entre Allianz Parque e Barradão. Uma emoção com fim. Final feliz para um time que não merecia ficar na primeira divisão. Final feliz para um time que contou com Thiago Ribeiro para não cair no ano do centenário.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 1 ATLÉTICO-PR

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 7/12/2014, às 17h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden (RS)
Assistentes: Marcelo Barison (RS) e José Antônio Chaves Filho (RS)
Público/renda: 33.151/ R$ 2.967.260,00

Cartões amarelos: Cristaldo (PAL); Dráusio (ATL)

Gols: Ricardo Silva, aos 9’/1°T (0-1); Henrique, aos 19’/1°T (1-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass, João Pedro, Lúcio, Nathan (Victorino, aos 14’/2°T) e Victor Luís; Gabriel Dias, Renato, Wesley (Cristaldo, aos 7’/2°T) e Valdívia; Mazinho (Mouche, aos 24’/2°T) e Henrique.Técnico: Dorival Júnior.

Weverton, Mário Sérgio, Dráusio, Ricardo Silva e Lucas Olaza; Otávio, Paulinho Dias, Nathan (Matteus, aos 26’/2°T e Marcos Guilherme; Dellatorre (Pedro Paulo, aos 33’/2°T) e Douglas Coutinho.Técnico: Claudinei Oliveira.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password