Simpósio de Direitos Humanos reúne mais de 150 pessoas

Objetivo foi comemorar o Dia Internacional dos Direitos Humanos, lembrado em 10 de dezembro; pasta realizou mais de 15 mil atendimentos em 2017

Mais de 150 pessoas prestigiaram o “1.º Simpósio de Direitos Humanos: como fazer valer os direitos, garantias e deveres da população de Votuporanga”. O evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (8/12) pela Secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de Votuporanga, no Centro de Cultura e Turismo “Marão Abdo Alfagali”, Parque da Cultura.
O simpósio teve como objetivo comemorar o Dia Internacional dos Direitos Humanos, lembrado em 10 de dezembro. Foi neste dia, em 1948, que a  Organização das Nações Unidas (ONU) oficializou o texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
O evento contou com a presença de lideranças locais, representantes de entidades assistenciais, estudantes universitários, profissionais das áreas de saúde e assistência social, além da população em geral.
O simpósio foi realizado ainda pelos Conselhos de Defesa dos Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, que estão vinculados à Secretaria de Direitos Humanos.
O secretário Emerson Pereira aproveitou a oportunidade para destacar todo trabalho realizado pela pasta. Em 2017, mais de 15.500 pessoas foram atendidas.
Emerson frisou que a secretaria tem sido o ponto de partida para que as pessoas procurem por seus direitos. “Somos o apoio para que a população saiba onde buscar por algum tipo de serviço oferecido pelo poder público. Queremos fazer a diferença na vida de todos”, falou.
Em sua fala, o prefeito João Dado parabenizou as ações da secretaria de Direitos Humanos, e reforçou a importância da pasta em seu governo que tem como lema “gente cuidando de gente”.
Integraram a mesa principal de autoridades o vice-prefeito Renato Martins, o bispo da Diocese Dom Moacir Freitas e o pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Wallace Lourenço, ambos representando as lideranças religiosas da cidade.
Ministraram palestra no simpósio Alcides Coimbra, abordando o tema “Declaração Universal dos Direitos Humanos e Constituição Brasileira: respeito à liberdade religiosa”; Angelita Alves Toledo com “Lei do Feminicídio e Lei Maria da Penha: a necessidade de se proteger a mulher diante da evolução de uma sociedade patriarcal”, e Márcia Gori sobre “Direitos sexuais e reprodutivos da pessoa com deficiência”.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password