Sexo “barulhento” de casal incomoda moradores em Fernandópolis

Há quem diga que o amor é cego, surdo e mudo. Mas a rotina de moradores do Bairro Jardim Universitário em Fernandópolis, parece desmentir o adágio popular — ou, quando muito, concorda que amar pode prescindir da visão.

Agora, alguns moradores começaram a se incomodar com os gemidos e sussurros sexuais de um casal vizinho, , principalmente da mulher. Os atos seriam, durante o dia, e, principalmente no final de semana.”Penso que todo mundo gosta de fazer sexo,mas não quero participar da vida sexual deles”, revelou um morador ao Ethosonline.

Outro disse que alguns gemidos incomodam porque há crianças. Eles tentam reunir os principais vizinho do casal para tomar providências. Para eles, são gritos e “barulhos constrangedores por mais de duas ou três horas.

Um dos moradores também reclamou dos “gritos da mulher” e das “palavras de baixo calão” pronunciadas, às vezes, em voz alta durante o ato sexual dos vizinhos. As extravagâncias sonoras seriam muitas vezes comuns entre os casais.Juridicamente a reclamação pode ser registrada incluída ao item “perturbação da tranquilidade” .

Caso a eventual perturbação seja ratificada, os vizinhos — serão chamados para depor, para a comprovação dos fatos.

Ao que tudo indica, a suposta gritaria não tem nenhuma conotação de antipatia ou desavença entre moradores. Quando há crianças,a situação é prejudicial. Geralmente , a Delegacia de Polícia encaminha a denúncia ao Ministério Público.

Perturbar a tranquilidade dos outros caracteriza uma contravenção penal, ou seja, um crime de menor potencial ofensivo com previsão de penas que vão desde a multa até prisão simples (regime semiaberto ou aberto) até prestação de serviços comunitários.

EthosOnline

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password