Sete motoristas são detidos por embriaguez

Acidente na rodovia Feliciano Sales Cunha deixou mulher em estado grave

A Polícia Militar de Votuporanga deteve sete motoristas no fim de semana suspeitos de embriaguez no volante. Dois condutores receberam voz de prisão, mas pagaram fiança no valor de R$ 724 e estão em liberdade.

A primeira ocorrência aconteceu na sexta-feira, às 23h30. O comerciante João de Souza Ramos Júnior, de 35 anos, seguia na rua Amazonas, em um GM Vectra, no bairro Santa Luzia, quando os policiais pararam o veículo. De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais notaram o cheio de álcool, olhos avermelhados e a voz pastosa. João de Souza se negou a fazer o teste do bafômetro e também a fornecer amostra sanguínea.

Ainda de acordo com a PM, o motorista conduzia o veículo normalmente. O médico legista Paulo Torres de Souza concluiu que não era possível atestar a embriaguez. O veículo foi liberado.

No sábado, às 1h, mais um caso. O gerente Antônio Parra Madeira, de 43 anos, seguia pela avenida José Marão Filho, no bairro Distrito Industrial, com uma caminhonete GM S10. Segundo informações do boletim de ocorrência, no início da avenida Wilson Foz, para desviar de um motociclista que seguia pelo sentido contrário, bateu em um poste.

Os policiais constataram sinais de embriaguez como cheiro de bebida alcoólica, andar cambaleante e voz pastosa. Ao assoprar o bafômetro, foi constatado 0,50mg/l de álcool no sangue, que é considerado estado de embriaguez. Foi dada voz de prisão a Antonio Parra, que pagou fiança no valor de R$724 e está em liberdade.

No período da tarde, o operador de máquinas Aguinaldo Antonio Castro, de 36 anos, seguia pela rua Bahia com o GM Corsa, no Jardim Alvorada, quando bateu o carro em dois veículos que estavam parados. O passageiro de Aguinaldo, um estudante de 15 anos, sofreu ferimentos leves.

O teste do bafômetro constatou 0,67 mg/l. O motorista também autorizou a coleta de sangue. A Polícia investiga o caso.

À noite, no cruzamento das ruas Guerino Vidoti e Humberto Boneti, no bairro Colinas, outra ocorrência de embriaguez no volante. O estudante Joselio Estevão da Silva, de 26 anos, trafegava com o VW Gol e, ao virar para esquerda, bateu em um Opala do aposentado Osvaldo Maruci, de 70 anos, que estava estacionado.

Segundo informações do boletim de ocorrência, Maruci estava retirando um objeto do veículo no momento da batida e foi arremessado ao chão, sofrendo ferimentos.

O idoso foi levado para a Santa Casa de Votuporanga, atendido e passava bem. A avaliação do bafômetro apontou 0, 79 mg/l. Silva autorizou a coleta de sangue.

O médico legista Paulo Torres de Souza concluiu que o motorista estava com capacidade psicomotora alterada por possível embriaguez. O veículo foi encaminhado para o pátio.

No domingo, às 0h30, a enfermeira Rosimara Pessina, de 33 anos, conduzia o Fiat Palio pela rua Guaporé, no bairro Santa Luzia, quando foi abordada pela Polícia Militar. Ela não fez o bafômetro, mas autorizou a coleta de sangue.

Ainda no domingo, às 1h45, na rodovia Péricles Belini (SP-461), no quilômetro 115, o corretor de imóveis Alceu Salioni, de 68 anos, foi abordado por policiais. O exame apontou 0,41 mg/l (alterado) e ele fez a coleta de sangue. Segundo o clínico, Salioni não apresentava capacidade psicomotora alterada.

Houve ainda outro caso na rua Tocantins, esquina com a rua Amazonas. O pedreiro Avelino Pereira da Silva, de 51 anos, dirigia o Fiat Tempra na contramão, quando chocou com um poste de sustentação dos bancos da rua Amazonas.Oteor de álcool no sangue era de 0,55 mg/l, segundo o bafômetro. O veículo foi recolhido e o condutor pagou fiança. O boletim de ocorrência foi censurado.

Vítima grave

A cuidadora de idosos, Maria Nadja da França Borges, de 49 anos, ficou gravemente ferida em um acidente na noite de sábado, na rodovia Feliciano Sales Cunha, que liga Nhandeara a Rio Preto.

Maria Nadja estava em um Ford Belina, que seguia no sentido Nhandeara e o distrito de Ida Iolanda, quando foi violentamente atingida por um VW Fox, que de acordo com familiares, fazia uma ultrapassagem proibida.

A mulher ficou presa nas ferragens, sendo retirada por paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Com fratura na face, no maxilar e traumatismo craniano, a mulher foi conduzida pela Unidade de Suporte Avançado (USA) do Samu ao pronto socorro da Santa Casa de Votuporanga.

O condutor do Fox estaria a embriagado. Maria Nadja está no Hospital de Base de Rio Preto.

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password