Sem reação, Timão sofre com torcida e perde a quarta seguida no Paulista

Mesmo jogando no Pacaembu, diante de seu torcedor, o Corinthians não conseguiu reagir no Campeonato Paulista.

 

Nesta quarta-feira, a equipe recebeu o Bragantino e perdeu por 2 a 0, com gols do zagueiro Felipe (contra) e do atacante Tássio, em um lance em que a zaga do Timão simplesmente parou.

 

Com direito a confusão nas arquibancadas, o time da capital perde o quarto jogo seguido e se afunda ainda mais na crise dos primeiros dias de 2014.

A partida havia começado agitada, mas não dentro de campo. Nas arquibancadas do Pacaembu, a Gaviões da Fiel, principal organizada do Timão, decidiu protestar em silêncio, reclamou dos torcedores que faziam festa e entrou em conflito com a Polícia Militar. Foi só a partir dos 35 minutos de jogo que eles resolveram cantar, mas já era tarde. E o time, que perdia por 1 a 0, viu o placar ser ampliado mesmo com a torcida em festa.

Com duas mudanças em relação ao time que havia perdido três seguidas (São Bernardo, Santos e Ponte Preta), Mano Menezes escalou um trio de volantes com dois abertos, que saíam para auxiliar o garoto Zé Paulo. Nos primeiros minutos, o Timão controlou a iniciativa e a posse de bola, mas não conseguiu fazer a diferença. O Bragantino, time extremamente defensivo e cauteloso, não havia criado nada, mas deu sorte em sua primeira chegada e abriu o placar.

Aproveitando o já tradicional espaço nas laterais do Corinthians, Geandro apareceu nas costas de Uendel e fez o cruzamento. Walter estava na bola, mas o zagueiro Felipe, escalado ao lado de Cleber para substituir os suspensos Gil e Paulo André, quis se antecipar e acabou desviando para o fundo das redes. O que era ruim ficou pior aos 39, quando Tássio avançou pela direita, fintou e finalizou. A bola bateu na trave e, diante de toda a inércia da defesa corintiana, sobrou novamente para Tássio, que estufou as redes de Walter pela segunda vez.

Zagueiro Felipe, contra, abriu o placar para o Bragantino no Pacaembu (FOTO: Eduardo Viana/LANCE!Press)

O Corinthians voltou ao segundo tempo querendo mais jogo. Com Ramirez e Zé Paulo mais soltos e Guilherme avançando um pouco mais, o time seguiu exposto na defesa, mas passou a criar. O meia vice-campeão da Copinha teve boa chance após bate-rebate na área do Bragantino, mas desperdiçou a chance. Em cobrança de falta, Guilherme também teve oportunidade de diminuir, mas novamente falhou. Acuado, o time do interior paulista só se resguardou no segundo tempo.

Na segunda metade da etapa complementar, Mano tentou suas últimas cartadas, com Emerson Sheik, Jocinei e Danilo nas vagas de Ralf, Uendel e Zé Paulo, respectivamente, para tentar proteger melhor o lado esquerdo e manter a bola no ataque. O camisa 11 logo causou a expulsão de Francesco, mas não produziu o suficiente para mudar a história do jogo.

O Corinthians segue na vice-lanterna do Grupo B, com seis pontos – metade do líder Botafogo e a dois do Audax, que tem um jogo a menos e ocupa a segunda posição, última vaga a classificar para as quartas de final. Já o Bragantino é vice-líder do Grupo D, seis pontos atrás do Palmeiras. O time de Braagança Paulista tenta manter a boa fase no próximo sábado, quando recebe o Botafogo de Ribeirão Preto no Nabi Abi Chedid. Enquanto isso, o Timão vai a campo domingo, às 19h30, para visitar o Mogi Mirim no Romildão e tentar acabar com a série de insucessos.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 0X2 BRAGANTINO

Local: Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 5/2/2014 – 22h00 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima
Auxiliares: Miguel C. Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues de Oliveira
Renda/público: R$ 267.267,50/10.504 pagantes
Cartões amarelos: Guilherme (COR); Léo Jaime (BRA)
Cartões vermelhos: Francesco, 27’/2ºT (BRA);

GOLS: Felipe (contra), 26’/1ºT (0-1) e Tássio, 39’/1ºT (0-2)

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Cléber, Felipe e Uendel (Jocinei, 23’/2ºT); Ralf (Emerson Sheik, 21’/2ºT), Guilherme, Ramírez e Zé Paulo (Danilo, 34’/2ºT); Romarinho e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

BRAGANTINO: Rafael Defendi; Geandro, André Astorga e Guilherme; Alexandre, Francesco, Léo Jaime (Elias, 15’/2ºT), Gustavo e Magno Cruz (Mateus, 31’/2ºT); Cesinha e Tássio (Alex, 42’/2ºT). Técnico: Marcelo Veiga.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password