Sem alvará dos Bombeiros, Expô Fernandópolis poderá ser cancelada

Da Redação

O primeiro dia de Expô em Fernandópolis pode estar comprometido caso o Corpo de Bombeiros não emita a alvará necessário para a segurança da população dentro do Recinto Percy Waldir Semeghini.

Uma nova vistoria deverá ser feita nesta sexta-feira e todas as exigências terão que estar dentro do previsto no projeto de segurança contra possíveis catástrofes, como ocorreu em uma boate na cidade de Santa Maria, RS, onde mais de 230 pessoas morreram.

Após está tragédia, ficou mais difícil à emissão de alvarás do Corpo de Bombeiro, já que os próprios PMs poderão ser responsabilidade em casos de acidentes e poderão responder aos processos solidários.

Este ano a fiscalização apertou para todas as empresas, bares e restaurante, que possuem grande passagem de pessoas. No recinto foram exigida a instalação de hidrantes em vários pontos em torno da arena se shows e montarias.

Na boate que funcionará dentro do recinto, os organizadores terão que construir rampas de acessibilidade e saída de emergência para a rua lateral. As exigências estão contidas em um TAC (Termo de Ajustes de Conduta) assinado no ano passado que vale para 2013.

Um dos problemas que a comissão deverá enfrentar a situação precária do reservatório de água dentro do recinto. O recipiente, que está danificado, é o mesmo que servirá para abastecer os novos hidrantes recém-instalados.

A festa terá que ter uma brigada de incêndio de prontidão para possíveis problemas.

Desta vez não terá o famoso “jeitinho político” para cobrir os problemas. Os bombeiros não tolerarão qualquer tipo de exceção.

Caso as exigência não sejam feitas, o recinto poderá ser lacrado.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password