Segunda safra de milho no PR é recorde, informa Conab

A produtividade do milho de segunda safra atingiu o recorde de 84 sacas por hectare no Paraná, favorecida pelas condições climáticas, que também incentivaram os produtores a semear uma área recorde de 2,169 milhões de hectares. Os dados são do décimo levantamento de safra divulgados hoje pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que estima a produção paranaense de milho de segunda safra em 10,932 milhões de toneladas, volume 754 mil toneladas (7,4%) superior ao colhido no ano passado.

Segundo a Conab, o aumento de 114 mil hectares (7,1%) na área cultivada de milho safrinha no Paraná foi a segunda maior do País. A expansão do plantio foi mais destacada em Mato Grosso, onde a área aumentou em 703,7 mil hectares (26,8%) para 3,349 milhões de hectares. A Conab estima a segunda safra de milho de Mato Grosso em 18,604 milhões de toneladas, volume 3,578 milhões de toneladas (23,8%) superior ao colhido na safra passada. A produtividade do milho de segunda safra em Mato Grosso caiu de 94,95 sacas para 93,15 sacas por hectare.

Os técnicos da Conab observam que as condições climáticas foram favoráveis ao desenvolvimento das lavouras de milho de segunda safra na maioria das regiões. A exceção foi Goiás, onde a produtividade caiu de 100,7 sacas para 82,8 sacas por hectare. Em virtude da queda de produtividade, a produção de milho de segunda safra em Goiás deve cair 7,3% (para 3,892 milhões de toneladas), apesar do aumento de 12,8% na área cultivada (para 783,5 mil hectares). A maior produtividade nacional de milho de segunda safra foi observada nas lavouras irrigadas do Distrito Federal, que devem produzir 133 sacas por hectare, ante as 100 sacas por hectare colhidas no ano passado. O DF deve produzir nesta safra 463,3 mil toneladas de milho de segunda safra.

O levantamento da Conab também destaca o aumento da produção de milho de segunda safra no Maranhão e na Bahia. A área cultivada na Bahia aumentou em 65,2 mil hectares (+37,0%) para 241,3 mil hectares. A produção de milho de segunda safra na Bahia é estimada em 499,9 mil toneladas (+126,9%). No Maranhão a área de milho de segunda safra aumentou 88,1% para 132,8 mil hectares e a produção cresceu 174,4% para 557,8 mil toneladas. A produtividade do milho de segunda safra no Maranhão saltou de 48 sacas para 70 sacas por hectare.

Os técnicos da Conab comentam que as boas condições na maioria das regiões foram suficientes para estabelecer uma produção recorde para a segunda safra, estimada em 44,242 milhões de toneladas, volume 13,1% superior ao colhido na safra passada. “A combinação desses fatores proporcionará uma safra recorde de milho no Brasil de 79,077 milhões de toneladas, representando uma evolução de 8,4% em relação à obtida no ano passado”, informam os técnicos.

Fonte: Agencia Estado

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password