Secretaria recebe por dia quatro pedidos de internação

O secretário de Direitos Humanos, Emerson Pereira, disse que sua pasta recebe, por dia, cerca de quatro pedidos de famílias que querem internação compulsória para jovens envolvidos com drogas e álcool. Para mães que lidam com o problema, a última esperança é ver os filhos internados, mesmo que seja à força.

 

“São famílias destruídas. O álcool e a droga trazem imensa tristeza a todos, não é problema somente de uma pessoa. É um buraco que cada vez mais se abre, desmorona tudo”, disse.
A luta de mães que desejam ver os filhos em clínica de recuperação foi abordado pelo jornal A Cidade em maio deste ano.
Para Emerson, deveria existir um empenho maior do Poder Judiciário em conseguir vagas para a internação involuntária. “As autoridades estão virando as costas. Cadê um representante do Poder Judiciário aqui? Não temos obtido retorno dos casos que encaminhamos”, frisou.
Emerson aproveitou a oportunidade para contar que tem um irmão que é dependente químico. “Eu sei o que é ter um familiar dependente, é uma tristeza muito grande. É a mais difícil de ser curada, a família fica perdida, minha mãe chora, e perdeu o sentido de viver, mas temos que buscar forças. Que todos juntos possamos declarar uma guerra contra as drogas, que a Policia Militar não deixe mais proliferar isso”, disse.
O presidente do Comad, Alexandre Giora, agradeceu a presença e disse que toda a comunidade deve estar envolvida na causa, uma vez que cada vez mais cedo os jovens estão tendo livre acesso às drogas. “Isto não é mais algo privado a poucos, mas sim de muitos”, destacou.

 

Conferência
Aconteceu ontem a 1.ª Conferência Municipal de Políticas Públicas sobre Álcool e outras Drogas, no Centro Social de Votuporanga. O evento foi em parceria com o Comad (Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Álcool e outras Drogas de Votuporanga), com o apoio da Prefeitura por meio das Secretarias de Saúde e Assistência Social e Unifev.
A proposta era conhecer e avaliar o Sistema Municipal de Álcool e Drogas (Sismad) e propor diretrizes para o seu aperfeiçoamento, em especial as ações de prevenção, tratamento, redução de danos sociais, à saúde e a reinserção social das pessoas com transtornos decorrentes do uso dessas substâncias.
O coordenador da rede psicossocial de Votuporanga, Reinaldo Antônio de Carvalho, ministrou a palestra gestão e financiamento da política pública para o enfrentamento de álcool e outras drogas.

 

Karollime Bianconi – A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password