Secretaria de Saúde intensifica alerta contra o sarampo

Recomendação é para que a população se mantenha alerta, principalmente, após as férias de verão; é necessária a atualização do  calendário vacinal 

O Setor de Imunização da Secretaria de Saúde de Votuporanga reforça a recomendação para que a população se mantenha alerta a possíveis casos de sarampo, sobretudo, neste período em que as crianças voltam às aulas. Durante as férias de verão, muitos paulistas viajaram para dentro e fora do país, e considerando a situação epidemiológica internacional e nacional do sarampo, deve-se levar em conta alto o risco potencial de exposição ao vírus.

Em 2013, cinco casos de sarampo foram confirmados no Estado de São Paulo. Todos eles apresentaram histórico de viagem recente ao exterior, especialmente para os Estados Unidos e a Itália.  Os casos ocorreram em indivíduos com idades entre 14 e 60 anos, sendo três deles vacinados, mas com apenas uma dose válida.

Em Votuporanga, nenhum caso suspeito da doença foi registrado neste ano.

O sarampo é altamente transmissível, pode ser grave e causar complicações sérias, como pneumonia, encefalite e pode ser potencialmente fatal. Os principais sintomas são: febre com erupções na pele acompanhadas por tosse, coriza e/ou conjuntivite. Ao apresentar esses sintomas o paciente deve evitar o contato com outras pessoas e procurar imediatamente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou a Unidade de Saúde que pertencem.

Para a enfermeira responsável pelo setor de imunização, Danielli Fortilli, “é importante que todos assegurem estar com sua situação vacinal em dia, de acordo com o calendário estadual de vacinação, principalmente, os profissionais da saúde, da educação e do turismo”, destaca.

Sarampo

A vacina tríplice viral é a medida de proteção mais segura e eficaz contra o sarampo, protegendo inclusive contra a caxumba e a rubéola. É disponibilizada gratuitamente pela rede pública de saúde em duas doses; a primeira dose é aplicada em bebês com 12 meses, e a segunda, em crianças entre quatro e seis anos de idade. Adultos, a partir dos 20 anos, que não foram imunizados quando pequenos devem tomar a vacina em uma só dose.

Medidas de Prevenção

• Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.

• Lavar as mãos com frequência com água e sabão, ou então utilizar álcool em gel.

• Não compartilhar copos, talheres e alimentos.

• Procurar não levar as mãos à boca ou aos olhos.

• Sempre que possível evitar aglomerações ou locais pouco arejados.

• Manter os ambientes frequentados, sempre limpos e ventilados.

• Evitar contato próximo com pessoas doentes.

Mais informações no setor de Imunização da Secretaria da Saúde, pelo (17) 3405-9787 – ramais: 9915/ 9916

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password