Secretaria de Direitos Humanos empossa conselheiros tutelares

Foram empossados na tarde desta terça-feira (05/01) os conselheiros tutelares de Votuporanga.

Foram reeleitos Osmair Francisco (840 votos); Douglas Leandro Silva de Araújo (437 votos) e Renata Siqueira dos Santos Nunes (392 votos). Já Cristiana Aparecida de Souza Pereira (916 votos)  e Madalena Maria da Silva Borges (340 votos) assumem pela primeira vez o cargo.

São suplentes José Roberto Garcia (280 votos); Beatriz Vieira Cavalari (238 votos); Francisco M. Faria Bezerra da Silva (227 votos); Adolfo Antônio Sandoval (226 votos); Kleber de Campos (209 votos); Alex Fláuzio da Costa (137 votos); Maria Luiza Andrade de Paula (105 votos) e Kelly Luísa Soares Ribas (97 votos).

O Conselho Tutelar de Votuporanga fica na rua São Paulo, n.º 3854, centro. O telefone para mais informações é o (17) 3422-2288.

 

Posse

Estiveram presentes na posse o presidente da 66.ª Subsecção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Adelino Ferrari Filho, o presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Vitor Cesar Prado de Oliveira, a secretária municipal da Assistência Social, Marli Beneduzzi Pignatari e o ex deputado federal, João Dado.

O secretário municipal de Direitos Humanos, Emerson Pereira, sugeriu que a eleição para conselheiros tutelares ocorra de maneira descentralizada, ou seja, não em um único ponto. Ele justificou que a quantidade de votos neste ano, que foram 4.444, poderia ter sido maior caso não acontecesse somente na Unifev Centro. “Poderíamos pensar em dois pontos: no Pozzobon ou em Simonsen, por exemplo. Mais pessoas votariam, exercendo assim seu direito de cidadão, contribuindo para uma sociedade mais justa”, falou.

Rebateu as criticas que surgiram sobre a vitória em primeiro lugar de sua irmã, Cristiana Pereira, por ter conseguido ser eleita com 916 votos. “Você conquistou seu espaço devido ao trabalho e com isso despertou intriga. Foi uma eleição honesta, com muito suor, não sendo necessária a compra de votos. Pessoas de má fé quiseram fazer politicagem, mas não passou de inveja e desespero”, defendeu.

Mais uma vez, Emerson colocou a Secretaria Municipal de Direitos Humanos à disposição dos conselheiros tutelares para o trabalho diário. Vale destacar que o Conselho é vinculado administrativamente à pasta, conforme lei aprovada pela Câmara, por iniciativa do prefeito Junior Marão.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password