Secretária aborda Rede de Saúde durante Semana Acadêmica de Medicina

A Secretária Municipal da Saúde – Fabiana Arenas Stringari de Parma proferiu na última semana, uma palestra sobre a Rede de Saúde de Votuporanga, durante a programação da primeira semana acadêmica do Curso de Medicina da Unifev, no Auditório “Vanderlei Passoni”, do Campus Centro.

A apresentação enfocou os trabalhos na Rede de Atenção à Saúde, sobretudo a Atenção Primária, serviço que é oferecido pelo município, além, dos pronto-atendimentos e das especialidades clínicas.  “A atenção básica é a porta de entrada para todo cidadão que utiliza o SUS (Sistema Único de Saúde); uma rede hierarquizada. É preciso que o paciente entenda todo o processo, porque assim terá o atendimento certo, no lugar certo” – destacou a secretária.

 

O modelo preconizado pelo SUS prima pela prevenção e não pelo tratamento. Segundo Fabiana, esse é o novo modelo aplicado e o que melhor funciona nos dias de hoje. “O foco é a promoção em saúde, é o de não permitir que a população adoeça”. Nas Unidades de Saúde de Votuporanga, grupos de ajuda a hipertensos e diabéticos são realizados. A saúde pública municipal faz o acompanhamento de pacientes (hipertensos e diabéticos) com essas alterações instaladas e encaminha para tratamento na atenção secundária.

 

Em Votuporanga, para receber um pronto-atendimento, é necessário que o cidadão vá até a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) ou ao Mini-Hospital do Pozzobon. “Pronto-atendimento é socorro médico! Nesse local não é feito o diagnóstico do paciente. As situações de urgência são responsáveis por atender os casos de urgência, àqueles em que não existe risco de morte e nem a necessidade de internação (fraturas e cortes profundos, dor intensa, como, cólica de rim e desidratação grave)”.

 

Quando o caso for de emergência, em que há risco de morte, deve-se ligar imediatamente para o 192 e chamar o Samu.  “Entende-se como emergência atendimentos que envolvem afogamento, ferimentos graves com arma de fogo ou faca, derrame ou acidentes graves de trânsito” – explica Fabiana.

 

Já para os casos que não são considerados urgências e nem de emergências (consultas normais, consultas de gestantes, exames de rotina, inalações, troca de sondas) é necessário marcar dia e horário junto a Unidade de Saúde ou Consultório Municipal a que pertence.

 

Durante a palestra Parma falou ainda sobre as demais especialidades e serviços encontrados no município, como AME, Santa Casa, Farmácia de Alto Custo, entre outros.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password