Se não chover, recapeamento começa hoje

Empresa lavou a rua Jovino Paes, na Vila Ana, ontem, por onde o trabalho deve começar, caso não chova na cidade

Se até há pouco tempo, a torcida era para que chovesse, as pessoas que moram nas ruas que aguardam o recapeamento, se quiserem que o serviço aconteça, devem esperar juntamente que não caia águas do céu. As máquinas da empresa Prime Infraestrutura S/A chegaram na manhã de ontem na cidade. O primeiro serviço foi a lavagem da rua Jovino Paes, na Vila Ana, que deve ser a primeira beneficiada. O problema é que, para o serviço começar, não pode chover.

Mateus Clemente, da área comercial da Prime Infraestrutura S/A, explicou que são 16 mil toneladas de massa asfáltica e que o contrato para finalização desta etapa tem a duração de seis meses, mas pode ser alongado, também por causa das condições climáticas.

As máquinas da Prime Infraestrutura S/A estão no pátio de uma construtora da cidade, no aguardo para começar as atividade. “Lavamos a rua na manhã desta quarta-feira. Como teve chuva durante a semana, a massa não pode ser colocada porque a aderência é diferente quando tem água no solo. Nossa intenção e coloca a massa nessa quinta-feira (hoje), vamos aguardar para ver como amanhece”, explicou Mateus.

A rua Jovino Paes deve ser a primeira recapeada, depois o trabalho segue pela Vila Ana, Pró-Povo, Pozzobon e I Distrito. O próprio secretário de Obras da Prefeitura, Waldir Petenucci, confirmou o que a empresa diz, garantindo que o começo do trabalho depende da chuva.

A Prefeitura emitiu a ordem de serviço no dia 7 de novembro para que a empresa Prime Infraestrutura S/A iniciasse o serviço de recapeamento. A empreiteira teria até o dia 17 de novembro para iniciar as obras. Como a construtora não cumpriu o prazo, a Administração Municipal já a notificou para que comece os trabalhos imediatamente, sob pena de multa, rescisão de contrato e suspensão do direito da empresa de participar de licitações do município.

O pacote que contempla 391.090 metros quadrados, o que corresponde a cerca de 300 quarteirões.

O recapeamento foi dividido em duas etapas, de acordo com o financiamento, e seguirá durante todo o ano que vem. O trabalho será iniciado pela Zona Norte, seguindo pela Zona Oeste até contemplar toda a cidade. Ao todo; 800 quarteirões serão contemplados, em todas as regiões da cidade. Leidiane Sabino/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password