Saúde abre inscrições para ação voluntária no combate ao Aedes Aegypti

A partir desta quinta-feira, inscrições estarão abertas para população interessada em colaborar no mutirão de limpeza; turmas serão capacitadas para a ação

Entre os dias 15 e 17 de fevereiro, a Secretaria Municipal de Saúde abre inscrições para toda população interessada em trabalhar voluntariamente no mutirão de limpeza para o combate ao Aedes Aegypti. Para capacitar os voluntários para a ação um treinamento será realizado com técnicos da Vigilância Ambiental do município no dia 18 de fevereiro. Serão montadas duas turmas – manhã e noite.

Para efetuar o cadastro ou obter mais informações sobre o mutirão, as pessoas devem entrar em contato pelo 0800-770-9786.

A secretária de saúde, Dra Fabiana Parma, faz um chamamento aos votuporanguenses a participarem desta ação. “O Aedes Aegypti é uma realidade não só no país, mas em todos os bairros de Votuporanga. Precisamos nos unir à sociedade civil para que juntos tenhamos condições de combater o mosquito”.

Eliminar o Aedes é, por enquanto, a única forma de combate à dengue, zika vírus e febre do chikungunya.  “A vacina não é a solução. Devemos eliminar o vetor. Essas doenças são evitáveis, e no caso da dengue, infelizmente, a mortalidade tem crescido cada vez mais no Brasil. Isso é consequência do descuido e da falta de consciência das pessoas. Parece que estamos vivendo um retrocesso, em um passado em que as doenças infectocontagiosas não tinham controle. É lamentável”, desabafa a secretária.

Só neste primeiro mês do ano, 94 novos casos de dengue foram registrados. Ainda não há casos de zika vírus e chikungunya em Votuporanga.

Mobilização 

Além da população, a mobilização contra o Aedes Aegypti contará com as parcerias da Saev Ambiental, Assistência Social, Secretaria de Obras e Coopervinte. O primeiro bairro a ser atendido será o Jardim Marin, nos dias 20 e 21 de fevereiro. O cronograma completo da ação está sendo definido e será divulgado nas próximas semanas.

Neste mutirão serão recolhidos somente pequenos recipientes que possam acumular água, servindo como criadouro do Aedes. Os criadouros de tamanho maior terão de ser encaminhados pelo próprio morador ao Ecotudo.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password